Mundo

Turquia diz ter retirado Estado Islâmico e forças curdas de parte do norte da Síria

Ocupação começou na semana passada

Norberto Liberator Publicado em 02/09/2016, às 11h32

None
turktank.jpg

Ocupação começou na semana passada

 A Turquia retirou militantes do Estado Islâmico e milícias curdas YPG de uma área no norte da Síria, mas forças sírias curdas ainda não cumpriram determinação de sair em direção ao leste do rio Eufrates, disse o presidente Tayyip Erdogan nesta sexa-feira.

O governo de Erdogan iniciou uma ofensiva entre fronteiras na Síria na semana passada, dizendo que tinha o objetivo duplo de retirar jihadistas e garantir que forças curdas não entrassem no espaço deixado pelo Estado Islâmico, ao estender o controle do território ao longo da fronteira turca.

Os turcos temem que militantes sírios curdos possam incentivar militantes curdos de outras áreas a iniciar uma insurgência em seu território.

A ofensiva turca contra forças curdas alarmou os Estados Unidos, que apoiaram as investidas para destruir o Estado Islâmico. Autoridades norte-americanas pediram ao governo turco que foque seu ataque contra militantes islâmicos.

Caças turcos realizaram novos ataques aéreos contra locais dominados pelo Estado Islâmico no norte da Síria nesta sexta-feira, relatou a CNN Turk, na mais recente série de ataques desde o início da incursão, em 24 de agosto. Autoridades turcas disseram que forças apoiadas pela Turquia nos últimos dias têm atingido áreas a oeste, em sua maioria tomadas por jihadistas.

Jornal Midiamax