Mundo

Talibãs acusados de matar 64 pessoas em atentado são executados

Ao todo seis foram condenados à morte

Norberto Liberator Publicado em 09/05/2016, às 13h47

None
taliban.jpeg

Ao todo seis foram condenados à morte

Seis homens que estavam presos por um ataque que matou 64 pessoas no dia 19 de abril, no Afeganistão, foram executados a mando do governo local, segundo o portal Terra. Eles foram enforcados no último domingo (8), no presídio de Pul-e-Charkhi, na capital Cabul.

De acordo com as autoridades locais, os executados seriam ‘criminosos perigosos’ e responsáveis por ‘delitos contra civis e agentes de segurança pública’. O presidente afegão Ashraf Ghani havia prometido retaliação quando ocorreu o ataque, autorizando a execução, que foi a primeira desde que ele assumiu, em setembro de 2014.

Representantes do grupo Talibã criticaram a ação e compararam o tratamento a encarcerados nos presídios afegãos a ‘atos dos alemães nazistas’. Eles ainda afirmaram que o fato não deve ‘enfraquecer a resistência’ do grupo. Muitos presos no Afeganistão são sentenciados à morte, mas oficialmente a pena é aplicada apenas em casos raros.

Jornal Midiamax