Documento foi traduzido do aramaico e deve ser publicado em breve

A hipótese de que Jesus teria se casado com Maria Madalena, citada em obras como O Código Da Vinci, de Dan Brown, volta a causar polêmica com o descobrimento de mais um manuscrito, de mais de 1.500 anos.

O “Evangelho perdido”, como foi chamado, foi traduzido do aramaico pelo professor Barrie Wilson e pelo escritor Simcha Jacobovic. Segundo os tradutores, o pergaminho “tem mais importância do que se imaginava”.

A publicação, que deve ir às livrarias em breve, também contaria com nomes de possíveis filhos de Cristo com sua suposta esposa.

A tese de uma relação de Jesus com uma de suas principais seguidoras não é nova. Há anos, escritores e pesquisadores que trabalham com a hipótese têm travado disputas com o Vaticano e com setores religiosos cristãos.