Mundo

Mais um ataque a hospital mata ao menos três e deixa crianças feridas na Síria

Bombardeios foram feitos por forças rebeldes

Norberto Liberator Publicado em 03/05/2016, às 13h15

None
estadoislamico_0_1.jpg

Bombardeios foram feitos por forças rebeldes

Mais um ataque à cidade síria de Aleppo atingiu um hospital, causando mortes e ferimentos. Nesta terça-feira (3), extremistas bombardearam vários locais controlados pelo regime de Bashar Al-Assad, incluindo um hospital e deixando ao menos três mulheres mortas, além de ferimentos em 17 crianças e outras mulheres.

O OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos), ONG síria com sede em Lonfdres, confirmou que houve os ataques, além de declarar que o hospital teve, além das vítimas, graves danificações. Segundo um funcionário de saúde da cidade, há quatro mortos e ao menos 30 feridos, sendo que metade deles é formada por mulheres e crianças.

A cidade continua sendo palco de combates, apesar de um cessar-fogo feito no fim de fevereiro deste ano. A violência, nos últimos dias, tem aumentado em Aleppo. Mais de 50 pessoas morreram, na semana passada, durante bombardeio aéreo em outro hospital, que fica em uma área controlada por extremistas.

Jornal Midiamax