Mundo

Helicóptero russo é abatido por rebeldes sírios e cinco pessoas morrem

Aeronave cumpria missão humanitária que transferia civis

Norberto Liberator Publicado em 01/08/2016, às 12h19

None
helicoptero-syria.jpg

Aeronave cumpria missão humanitária que transferia civis

Um helicóptero russo foi abatido por rebeldes sírios nesta segunda-feira (1º), enquanto retornava de uma missão humanitária na região de Aleppo, cidade controlada por terroristas até semana passada e em fase de retomada. De acordo com a agência russa Interfax, ainda não se sabe qual grupo atacou a aeronave.

O Ministério da Defesa da Rússia afirma que todos os que estavam no helicóptero, ao todo cinco pessoas, morreram. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, classificou as mortes como “heroicas” e disse que o piloto e copiloto “ainda tentaram desviar o autogiro para minimizar o número de vítimas no solo”.

A Rússia participa da guerra na Síria como aliada do governo de Bashar Al-Assad, na luta contra grupos fundamentalistas rebeldes e contra o Califado do Estado Islâmico. No último fim de semana, foi anunciado um cordão humanitário, promovido em parceria entre as Forças Armadas russas e sírias, para retirar civis de Aleppo.

O modelo abatido era um Mi-8 e levava três tripulantes, além de dois oficiais do centro de reconciliação da Rússia. O ataque ocorreu em um povoado na província de Idlib, no norte da Síria. A rede portuguesa TSF afirma que a cerca de 40 km de onde o helicóptero caiu, rebeldes treinam para quebrar o cerco humanitário.

Jornal Midiamax