Mundo

Haiti registra quase 800 casos de cólera após passagem de Matthew

Mais de 2 milhões foram afetados por furacão

Ana Paula Chuva Publicado em 19/10/2016, às 18h28

None
colera-matthew.jpg

Mais de 2 milhões foram afetados por furacão

Em uma semana foram registrados cerca de 800 casos de cólera no Haiti após a passagem do furacão Matthew, anunciou nesta quarta-feira (19) a OMS (Organização Mundial da Saúde).

 "O número de casos de cólera aumentou depois do furacão", declarou Jean-Luc Poncelet, representante da OMS no Haiti.

 Em uma conferência telefônica com jornalistas na ONU em Genebra, Poncelet explicou que as autoridades e a OMS "tinham tido problemas para enviar as amostras" de casos de suspeita de cólera.

 Desde terça-feira, porém, este sistema que permite confirmar a doença voltou a estar operativo, permitindo "confirmar que grande parte destes casos [de suspeita] são casos de cólera", afirmou o médico.

 Segundo a OMS, que cita dados do Ministério da Saúde haitiano, foram registrados 773 casos de cólera em todo o país entre 9 e 15 de outubro, 464 deles no departamento do Sul e 167 no departamento da Grand'Anse.

 A epidemia de cólera começou no Haiti em 2010, chegando a mais de 300 mil casos em 2011, e diminuiu para menos de 30 mil nos últimos anos. Antes do furacão Matthew, mais de 28 mil casos tinham sido constatados.

Mais de 2 milhões de pessoas foram afetadas pela passagem do furacão Matthew, e 1,4 milhão precisaram de assistência imediata, segundo Poncelet, que explicou que cerca de 200 mil haitianos moram em zonas montanhosas de acesso "muito difícil".

Jornal Midiamax