Mundo

Governo das Filipinas acusa China de construir ilha secreta para bases militares

Países disputam região do Pacífico

Norberto Liberator Publicado em 08/09/2016, às 14h54

None
china.jpg

Países disputam região do Pacífico

O governo das Filipinas acusou, nesta quarta-feira (7), o governo chinês de possuir um plano secreto para construção de uma ilha no mar da China Meridional, aumentando a tensão entre os dois países na disputa pela região.

Segundo o porta-voz do ministério da Defesa filipino, Arsenio Andolong, haveria provas de que dois barcos chineses estariam no recife de Scarborough para construir uma ilha artificial. "Temos motivos para acreditar que sua presença é um prelúdio para atividades de construção sobre o recife", disse ele em entrevista à agência AFP.

O analista Carl Thayer, da Universidade Australiana de Nova Gales do Sul, afirma que a tensão pode evoluir para uma guerra entre os dois países, com envolvimento dos Estados Unidos. "Poderíamos terminar com um confronto físico entre a Guarda Costeira chinesa e os navios filipinos apoiados pela Marinha americana", declara.

As declarações ocorrem horas antes de os dirigentes da Asean (Associação das Nações do Sudeste Asiático), da qual as Filipinas fazem parte, se reunirem com o primeiro-ministro da China, Li Kequiang. O encontro é anual e ocorrerá no Laos.

O secretário filipino de Relações Exteriores, Perfecto Yasay, afirma que o presidente Rodrigo Duterte teve um breve encontro com Barack Obama, momentos antes de um jantar de gala entre os dois chefes de Estado.

A China nega construções no recife reivindicado pelas Filipinas, sob controle chinês desde 2012. A tensão entre os dois países aumentaram desde que o Tribunal Internacional de Haia afirmou que Pequim não tem qualquer direito sobre a região. A política nacionalista de Duterte, que assumiu este ano, também é vista como entrave aos interesses chineses.

Jornal Midiamax