Mundo

Ex-médico nazista vai a julgamento na Alemanha

Ele tem 95 anos e é acusado de crimes de guerra

Norberto Liberator Publicado em 13/09/2016, às 12h21

None
mediconazi.jpg

Ele tem 95 anos e é acusado de crimes de guerra

Começou nesta segunda-feira (12) o julgamento do alemão Hubert Zafke. Com 95 anos, ele é acusado de ter colaborado no funcionamento do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, o maior que os nazistas montaram durante a Segunda Guerra Mundial.

Lá, pelo menos um milhão de judeus foram mortos. Zafke era médico e, segundo a acusação, uma das funções da unidade na qual ele atuava era colocar gás nas câmaras para matar os prisioneiros.
Durante o mês em que ele trabalhou em Auschwitz, em 1944, mais de 3 mil pessoas foram mortas.

O ponto-chave do julgamento é que Zafke sabia o que acontecia no campo de concentração.

Desde 2011, a justiça alemã entende que não é preciso ter matado ou torturado alguém para ter se envolvido na máquina assassina nazista.

O julgamento de Zafke havia sido adiado três vezes desde fevereiro. Em todas elas, o juiz responsável determinou que o réu não estava bem de saúde o suficiente para prosseguir. Agora, a participação do mesmo juiz à frente do processo está sendo questionada.

A Alemanha tem corrido contra o tempo para levar os julgamentos adiante devido a idade dos acusados.

Em junho deste ano, um ex-guarda que trabalhou em Auschwitz foi condenado a cinco anos de prisão. Mas é provável que ele não cumpra pena por já ter 94 anos. Mesmo assim, a decisão foi vista pelos sobreviventes como um importante registro histórico do que aconteceu durante o nazismo.

Jornal Midiamax