Mundo

Escritor jordaniano é morto enquanto aguardava julgamento por charge ‘ofensiva ao Islã’

Ele foi atacado por um homem que disparou três tiros

Norberto Liberator Publicado em 25/09/2016, às 13h31

None
nahed.jpg

Ele foi atacado por um homem que disparou três tiros

O escritor jordaniano Nahed Hattar, que respondia a um processo devido a uma charge considerada ofensiva ao Islã, foi morto enquanto aguardava por seu julgamento, do lado de fora da corte onde a audiência aconteceria.

A agência estatal Petra afirma que o autor do crime, que não teve a identidade revelada, foi preso ainda neste domingo (25). Ele atingiu Hattar com três disparos, enquanto o escritor se preparava para entrar no prédio.

De acordo com a rede Al Jazeera, Hattar havia sido preso em agosto depois de postar uma caricatura em sua conta do Facebook. Nela, um homem aparece no céu, fumando em uma cama ao lado de uma mulher, e pedindo para Deus trazer vinho e castanhas.

A imagem é uma clara referência à concepção islâmica do paraíso, segundo a qual os homens terão à disposição 72 virgens e abundância de comida e bebida. O desenho foi considerado desrespeitoso contra a doutrina islâmica.

Hattar era cristão e tinha 56 anos. Ele também era conhecido pelo apoio ao presidente Bashar Al Assad, que conduz uma guerra contra grupos terroristas na Síria desde 2011. As investigações estão em curso, segundo autoridades da Jordânia.

À agência Associated Press, uma fonte que não quis se identificar afirmou que o agressor “estava a uma distância curta, cerca de um metro, em frente a Nahed em uma das escadarias da Suprema Corte.

Jornal Midiamax