Mundo

Em vídeo, Estado Islâmico destrói monumentos considerados patrimônio da humanidade

Terroristas quebram estátuas de Palmira com marretas

Norberto Liberator Publicado em 05/07/2016, às 11h58

None
ei_estatua.jpg

Terroristas quebram estátuas de Palmira com marretas

O grupo terrorista autointitulado Estado Islâmico divulgou um vídeo nesta terça-feira (5), onde membros da organização aparecem destruindo estátuas e múmias em Palmira, cidade histórica síria considerada patrimônio da humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), retomada dos jihadistas em março.

De acordo com o jornal português Diário de Notícias, membros da chamada “Hisba” – grupo parapolicial ligado ao Estado Islâmico – aparecem dando marretadas em várias estátuas no que aparentemente seria um museu em Palmira. Em outro trecho, um caminhão passa por cima de múmias, estendidas numa rua.

A agência de notícias espanhola Efe afirma que um dos homens presentes no vídeo aproxima-se da câmera e declara: "Destruímos os ídolos seja onde for, onde quer que os vejamos, destruímo-los, não há mais deus que Alá nesta terra". Ele se refere ao fato de que boa parte das ruínas é de templos dedicados a divindades greco-romanas.

O vídeo termina com uma explosão, num povoado situado nos arredores de Palmira. O grupo jihadista conquistou a cidade em maio de 2015 e foi expulso por forças sírias, em parceria com a Força Aérea da Rússia, no dia 27 de março deste ano.

Jornal Midiamax