Mundo

Coreia do Norte lança míssil sobre mar do Japão e provoca ira dos EUA

Governo japonês disse que ato foi intolerável

Norberto Liberator Publicado em 04/08/2016, às 10h53

None
size_810_16_9_korea.jpg

Governo japonês disse que ato foi intolerável

A Coreia do Norte lançou novo míssil, na última quarta-feira (3), em novos testes bélicos. O projétil caiu no Mar do Japão, o que provocou, de acordo com a agência francesa AFP, reações por parte do governo japonês e dos Estados Unidos. O Exército norte-americano diz que foram dois mísseis de médio alcance e não apenas um.

O Comando Estratégico dos Estados Unidos cita que os disparos ocorreram às 22h50 (19h50 de Brasília). "As primeiras indicações apontam que um dos mísseis explodiu imediatamente depois do disparo, enquanto o outro foi rastreado da Coreia do Norte até o mar do Japão, onde caiu", diz o órgão.

As autoridades norte-americanas condenaram os testes, que violam determinação da ONU (Organização das Nações Unidas). A entidade internacional proibiu, por meio de resolução, o uso de mísseis balísticos pelo regime do ditador Kim Jong Un.

O porta-voz do Pentágono, Gary Ross, declara que "esta provocação serve apenas para reforçar a determinação da comunidade internacional a contra-atacar as atividades proibidas da Coreia do Norte”.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou a jornalistas que os testes são uma ameaça à segurança japonesa. "É um ato escandaloso que não se pode tolerar", disse. A AFP afirma que o Conselho de Segurança da ONU se reuniu para um posicionamento a respeito do caso, mas não houve condenação formal, devido a “reticências da China”, uma das únicas potências aliadas da dinastia Kim, ao lado da Rússia.

Jornal Midiamax