Mundo

Cidade síria sofre ataque químico com bombas de gás

Suspeita é que helicópteros tenham utilizado cloro

Norberto Liberator Publicado em 02/08/2016, às 13h49

None
article-2609265-1d2dc3ca00000578-986_634x491.jpg

Suspeita é que helicópteros tenham utilizado cloro

Dezenas de pessoas, a maioria mulheres e crianças, deram entradas no hospital de Saraqeb, na Síria, após serem atingidas por bombas de cloro nesta terça-feira (2), segundo informações da Defesa Civil Síria – também conhecida como ‘capacetes brancos’ – à rede catariana Al Jazeera.

De acordo com o chefe dos ‘capacetes brancos’, Raed Saleh, um helicóptero com contêineres de gás tóxico despejou as substâncias na cidade e fez com que 33 civis, incluindo 18 mulheres e 10 crianças, procurassem o hospital local com suspeitas de infecção.

“Logo após a meia noite, helicópteros lançaram cinco barris de explosivos, contendo cilindros de cloro e metal”, diz Saleh. “Suspeitamos que seja cloro por causa do cheiro e dos efeitos – sufocação, ardor e olhos vermelhos. Membros da Defesa Civil os trouxeram ao hospital mais próximo”.

A instituição chefiada por Saleh é um grupo voluntário, que opera exclusivamente em áreas dominadas por rebeldes. A Defesa Civil possui 2850 membros, de 114 centros, e possui oito centros provinciais. 

Jornal Midiamax