Mundo

Assassino de deputada britânica responderá por terrorismo

Thomas Mair matou Jo Cox a facadas na semana passada

Norberto Liberator Publicado em 23/06/2016, às 15h16

None
thomasmair.jpg

Thomas Mair matou Jo Cox a facadas na semana passada

O homem que matou a parlamentar britânica Jo Cox, Thomas Mair, responderá a processo por terrorismo na Justiça do Reino Unido. O jornal The Guardian afirma que o julgamento deve ocorrer em novembro deste ano.

Mair foi alvo de audiência realizada hoje, na corte de Old Bailley, em Londres. O assassino, que tem 52 anos e é a favor da saída do Reino Unido da União Europeia, havia gritado na primeira vez em que depôs à Justiça: “morte aos traidores, liberdade para a Grã-Bretanha”. Cox era uma das líderes da campanha pela permanência britânica no bloco.

A frase foi similar à que ele teria dito quando matou a deputada a facadas. Na ocasião, testemunhas alegam que ele teria gritado a frase “Britain first”, ou seja, “Grã-Bretanha em primeiro lugar”, que é o nome de um partido de extrema-direita, antissemita e anti-imigrantes.

O partido Britain First é a favor da retirada do Reino Unido em relação à UE, alegando que dessa forma o país poderia “fortalecer suas fronteiras” barrando a entrada de cidadãos estrangeiros.

Jornal Midiamax