Mundo

Número de mortos devido a terremoto no Nepal passa dos 6 mil

O terremoto provocou cerca de 2,8 milhões de deslocados internos

Gerciane Alves Publicado em 01/05/2015, às 16h26

None
nepal.jpg

O terremoto provocou cerca de 2,8 milhões de deslocados internos

Número de mortes causadas pelo terremoto no Nepal chegou nesta sexta-feira (1) a 6.204, e o de feridos, a 13.932, segundo a mais recente apuração divulgada pelo Ministério do Interior do país asiático, apesar de os dados ainda estarem longe do total de vítimas, já que as autoridades desconhecem o impacto do tremor em regiões mais remotas.

Só na capital Katmandu, mais acessível para as equipes de resgate e onde a ajuda humanitária está sendo distribuída com maior facilidade, já são 1.106 mortes, informou a polícia nepalesa ao jornal local My Republica .

O principal representante da ONU e da operação humanitária no Nepal, Jamie McGoldrick, declarou na quinta-feira (30) à Agência Efe que haverá muito mais vítimas do terremoto nas regiões.

“Nas regiões remotas, onde o terremoto foi realmente mais violento, o sofrimento é muito maior do que estamos vendo aqui (na capital). Além disso, a infraestrutura lá não é tão robusta quanto aqui, então cabe imaginar que o número de vítimas é muito maior”, disse McGoldrick.

O terremoto provocou cerca de 2,8 milhões de deslocados internos em um país com uma população total de 28 milhões de pessoas, segundo informações de organismos ligados à ONU, que estimam serem necessários durante os próximos três meses US$ 415 milhões em ajuda de urgência, dos quais US$ 22 milhões já foram recebidos.

O tremor foi o de maior magnitude no Nepal em 80 anos e o pior na região em uma década desde 2005, quando outro terremoto deixou mais de 84 mil mortos na Caxemira.

Sobre o terremoto

O terremoto de magnitude 7,8 que atingiu o Nepal no sábado (25) provocou mais de 6 mil mortes e muitos danos materiais, causando também avalanches que soterraram acampamentos de alpinistas no Everest. O tremor, que teve seu epicentro a cerca de 80 quilômetros de Catmandu, ocorreu por volta do meio-dia local (03h11 de Brasília) e durou entre 30 segundos e dois minutos.

Na capital nepalesa, o terremoto derrubou edifícios, especialmente os antigos, incluindo templos e monumentos. A torre Dharahara, uma importante atração turística, se transformou em escombros. Os efeitos do tremor chegaram até as montanhas do Himalaia e também na Índia e na China, onde provocaram a queda de edifícios e a morte de dezenas de pessoas, de acordo com autoridades locais. Foram registradas diversas réplicas do terremoto, entre 4,2 e 6,7 graus.

Jornal Midiamax