Mundo

Forte onda de calor deixa 5 mortos e mais de 3 mil hospitalizados no Japão

Fez mais de 39 em Gunma e Fukushima

Clayton Neves Publicado em 15/07/2015, às 10h42

None
japao.jpg

Fez mais de 39 em Gunma e Fukushima

Cinco pessoas morreram e mais de 3 mil tiveram que ser hospitalizadas no Japão devido à onda de calor que afetou o país durante a última semana, informou nesta quarta-feira (15) a imprensa local. Os mortos eram pessoas de idade avançada que não resistiram às elevadas temperaturas registradas em parte do país.

Em locais como nas províncias de Gunma e Fukushima, elas superaram os 39 graus, acompanhadas por um índice de umidade superior a 63%.

Além disso, cerca de 3.200 pessoas foram hospitalizadas em todo país durante os últimos oito dias por sintomas relacionados com o calor, a metade delas de 65 anos ou mais, de acordo com dados das autoridades japonesas divulgados pela agência “Kyodo”.

Entre os hospitalizados há oito vítimas em estado crítico, informou a emissora estatal “NHK”.

A Agência Meteorológica Japonesa (JMA) recomendou aos cidadãos das zonas mais afetadas pela onda de calor que se hidratem suficientemente e evitem a exposição direta ao sol.

As previsões indicam que o calor diminuirá a partir desta quarta, quando as temperaturas máximas devem atingir 35 graus. Quase todo o Japão, porém, deve ficar nublado pela chegada do tufão Nangka.

Junho foi o mais quente em todo o planeta desde o início dos registros de temperatura no final do século XIX, disse hoje a JMA.

A temperatura superficial média global para o mês ficou 0,41 graus centígrados acima da média entre os anos de 1981 e 2010, além de 0,76 graus superior à média de todo o século XX.

Jornal Midiamax