MidiaMAIS / TV & Novela

Novela dinossaura, O Clone volta à Globo para fazer milagre e impulsionar 'lacre'

Entenda o que está por traz da escolha de "O Clone" para o "Vale a Pena Ver de Novo" e quais são as intenções da Globo

João Ramos Publicado em 04/10/2021, às 10h16

Jade e seu véu verde: cena antológica do primeiro capítulo
Jade e seu véu verde: cena antológica do primeiro capítulo - (Foto: TV Globo)

Não parece, mas "O Clone" é do tempo da onça. O folhetim completou 20 anos de estreia no dia 01 de outubro de 2021 e retorna nesta segunda-feira (4) à programação da Globo no "Vale a Pena Ver de Novo" com a ingrata missão de levantar os índices da faixa derrubados por "Tititi" e impulsionar a fracassada lacradora "Nos Tempos do Imperador" no horário das 18 horas.

Nos primeiros capítulos, o telespectador poderá ter a impressão de estar assistindo a uma novela dos anos 80, tanto pelo visual do Ocidente em contraponto ao Oriente no Marrocos, quanto pela tecnologia das câmeras utilizadas para a captação das imagens. Com o passar dos episódios, "O Clone" chega na "atualidade" de 2001 e perde o ar do século passado.

Sempre lembrada, a obra é uma das novelas de maior sucesso da história da teledramaturgia brasileira e foi escolhida a dedo pela TV Globo para dominar as tardes da emissora. Reprisada recentemente, entre dezembro de 2019 e agosto de 2020 pelo Canal VIVA, a história fez sucesso avassalador na TV paga, se tornando uma das maiores audiências do VIVA .

A impressionante repercussão foi fator culminante para a Globo escalá-la apenas um ano após seu desfecho na TV por assinatura. A estratégia vem sendo usada com êxito pelo canal aberto desde 2015, quando a emissora passou a reapresentar no "Vale a Pena Ver de Novo" reprises que fizeram sucesso absoluto no VIVA, quase em sequência e sem muito espaço de tempo.

História começa entre o fim dos anos 70 e início dos anos 80 (Foto: TV Globo)
História começa entre o fim dos anos 70 e início dos anos 80 (Foto: TV Globo)

O caso mais recente foi "Por Amor", reapresentada na TV fechada em 2017 e escalada para o "Vale a Pena" em 2019, se tornando um fenômeno inalcançável nas duas ocasiões. A ideia é que "O Clone" mantenha a tradição e repita o feito.

Missão ingrata

Embora tenha que levantar a audiência derrubada por "Tititi" no "Vale a Pena Ver de Novo", a principal missão de "O Clone" é entregar em alta para "Nos Tempos do Imperador", fazendo com que a única novela inédita da Globo reaja do limbo. Erguendo os índices do "Vale a Pena", a Globo espera segurar público até a fracassada novela das seis, que vem amargando um Ibope estarrecedor desde os primeiros capítulos.

Mirando no sucesso que a história de Jade e Lucas fez no VIVA há pouco tempo, a vênus platinada se arrisca com a saturação do longo folhetim de 221 capítulos, que deve ser rigorosamente editado e diminuido para as tardes na TV aberta. De 2015 até hoje, nenhuma das obras resgatadas do VIVA fez feio e decepcionou no "Vale a Pena Ver de Novo", mas é preciso lembrar que sempre existe uma primeira vez.

"O Clone" reestreia logo mais, a partir das 15h30 (horário de MS) no "Vale a Pena Ver de Novo" e vai dividir a faixa com a última semana de "Tititi" até o dia 8 de outubro.

Jornal Midiamax