MidiaMAIS / TV & Novela

A Morte Pode Esperar? Globo foi obrigada a mudar o nome de sua nova novela

Além do nome, por respeito à Marília Mendonça, emissora fez alterações na divulgação da trama

João Ramos Publicado em 22/11/2021, às 12h58

Mateus Solano, Giovanna Antonelli, Valentina Herszage e Vladmir Brichta protagonizam "Quanto Mais Vida, Melhor"
Mateus Solano, Giovanna Antonelli, Valentina Herszage e Vladmir Brichta protagonizam "Quanto Mais Vida, Melhor" - (Foto: Reprodução, TV Globo)

Prevista para estrear em 2020, logo após "Salve-se Quem Puder", "Quanto Mais Vida, Melhor", a nova novela das sete da Globo, que estreia nesta segunda-feira (22), enfrentou um caminho cheio de pedras até finalmente ser exibida na televisão.

Primeira trama inédita do horário desde o início da pandemia, a história sequer tinha esse título, e o coronavírus foi, justamente, o responsável pela mudança. Por causa da pandemia, o canal foi obrigado a mudar o nome da trama, que se chamaria "A Morte Pode Esperar". Com a crise sanitária que matou milhões em todo o mundo, a direção avaliou que seria de extremo mau gosto uma comédia com esse título, se vendo obrigada a trocá-lo.

Por isso, até como mensagem otimista, optou-se por "Quanto Mais Vida, Melhor", a fim de reverter a mensagem de interrupção de um óbito, fazendo referência ao tempo bônus de vida que os protagonistas ganham na história.

Marília Mendonça

morte da cantora Marília Mendonça também interferiu na divulgação de "Quanto Mais Vida, Melhor". Isso porque a nova trama tem início após um acidente de avião que mata os quatro protagonistas a bordo.

Diferente da tragédia da vida real, que vitimou cinco pessoas que estavam no King-air que transportava Marília e sua equipe para Caratinga-MG, os personagens da novela das sete chegam ao céu e encontram a morte, que decide dar a eles mais uma chance e avisa que apenas um dos quatro morrerá, definitivamente, no período de um ano.

Atordoados, eles voltam à vida na Terra para corrigir seus erros e buscam ser pessoas melhores, sabendo que, ao final de 12 meses, um do grupo morrerá.

A coincidência envolvendo a queda fatal de um avião e vidas ceifadas fez a Globo acender um alerta, já que o recente falecimento de Marília, às vésperas da estreia da trama, comoveu todo o país em enormes proporções. A nova novela trata da morte como uma sátira e, por segurança e respeito à rainha da sofrência, a emissora decidiu ocultar a tragédia envolvendo uma aeronave nas chamadas que anunciam o folhetim.

Antes de Marília morrer, o canal mostrava que um acidente de avião matava os quatro protagonistas, mas, em seguida, todos eram mandados de volta para a vida. Confira:

Depois do falecimento da cantora, ocorrido 17 dias antes da novela começar, a Globo passou a esconder esse fato e agora só exibe chamadas mostrando os quatro conversando com a morte, abafando o acidente que os levou até ela. Veja como ficou:

Sendo assim, a morte tem sido um tema delicado, e como assunto principal do novo folhetim, precisou ser "amenizada" para não despertar tantos gatilhos nos telespectadores, seja com um título dizendo que ela "pode esperar", ou com a história de um avião que cai e lembra a todos de uma tragédia que comoveu o Brasil.

Jornal Midiamax