MidiaMAIS / TV & Novela

Tapa buraco hoje, "Império" foi a 'salvadora da pátria' em 2014; entenda

Novela volta ao ar nesta segunda-feira (12) no principal horário de novelas da Globo

João Ramos Publicado em 12/04/2021, às 11h56

Chay Suede como José Alfredo no primeiro capítulo
Chay Suede como José Alfredo no primeiro capítulo - (TV Globo)

Sem ver bons números desde o fim de "Amor à Vida" (2013), em 2014, a Globo estava desesperada com os índices conquistados pela novela das nove, "Em Família", de Manoel Carlos.

"Império" foi a responsável por substituir a trama que, até então, tinha a pior audiência da faixa em todos os tempos. Pegando o horário no limbo, a trama de Aguinaldo Silva fez milagre.

Marcando uma audiência razoável até a sua décima terceira semana, o folhetim passou por uma reviravolta e alavancou o Ibope dos 30 para os 35 pontos, chegando a marcar 46 no último capítulo, algo já impensável pela crise enfrentada no Ibope.

Naquela época, a meta estabelecida era justamente a marca de 35 pontos. "Império" fez a emissora se estabelecer no horário, reconquistando uma enorme parcela do público que tinha sido afugentada por "Em Família".

Todo o esforço feito pelo folhetim acabou indo por água abaixo quando a sucessora "Babilônia" estreou em março de 2015 e se tornou o maior fracasso da história da faixa.

Independente disso, "Império" rendeu excelentes resultados não apenas no Brasil. A obra de Aguinaldo Silva foi vencedora do Emmy em 2015, ganhando o título de "melhor novela do mundo" naquele ano.

"Império" volta ao ar na Globo nesta segunda-feira (12), como tapa buraco da pandemia, enquanto a inédita "Um Lugar Ao Sol" não fica pronta.

Jornal Midiamax