MidiaMAIS / TV & Novela

BBB 21 não deixa migalhas para 'Power Couple' e 'No Limite', que sofrem terrível fracasso

Atrações esperavam se beneficiar com o sucesso do "grande irmão" na pandemia

João Ramos Publicado em 04/06/2021, às 10h59

André Marques comanda o "No Limite" e Adriane Galisteu o "Power Couple"
André Marques comanda o "No Limite" e Adriane Galisteu o "Power Couple" - (TV Globo/Record TV)

O fim da 21ª temporada do Big Brother Brasil completa um mês nesta sexta-feira (04). Se consolidando como a edição de maior fenômeno dos últimos anos, a atração chegou ao fim em 04 de maio e logo foi substituída por novas (ou velhas) possibilidades.

A Record TV, por exemplo, aguardou a final do BBB 21 para estrear o "Power Couple Brasil", reality dos casais, que teve início no domingo posterior à derradeira do "grande irmão", em 09 de maio, dia das mães. Uma semana após a despedida do Big Brother, a própria Globo lançou o "No Limite" como grande aposta para manter os telespectadores sintonizados no canal.

Histórico ruim

Empolgado, Boninho, diretor responsável, não levou em conta diversos fatores ao preparar com entusiasmo, de última hora, uma temporada relâmpago de "No Limite". Nas edições anteriores, a atração era exibida aos domingos, logo após o "Fantástico", sem muito apelo. Desta vez, a ideia foi colocar em dia de semana para sentir o peso e tentar se aproveitar do sucesso incontestável deixado pelo BBB 21.

André Marques e Boninho nos bastidores (Reprodução)

Isso sem contar o fato de, historicamente, realities de sobrevivência não serem bem recebidos pelo público da TV aberta, em especial na própria Globo, que já testou outro formato parecido, como o "Jogo Duro" (2009).

Em quatro semanas de exibição, com episódios semanais (algo que também não segura público na Globo), a quinta temporada de "No Limite" tem se consagrado como um fracasso. Com a meta de audiência estabelecida nos 20 pontos, o reality marcou 21, 19, 18 e 17 pontos, respectivamente, nos programas até então.

Demorou pra voltar

Já o "Power Couple" voltou depois de um período sabático tragicamente provocado pelo coronavírus, que impediu sua produção no ano passado. O reality não deu as caras em 2020 e voltou com um novo rosto em 2021, porque seu apresentador Gugu Liberato faleceu em novembro de 2019.

Nova cara do programa, Adriane Galisteu tem sido muito elogiada (Record TV)

O tempo fora do ar pode ter sido o pior inimigo do "Power", que buscava alguma ponta no 'boom' dos realities em tempos de pandemia. Em um mês no ar, exibido de segunda a sexta, o programa acumula média geral de 6,2 pontos, enquanto a meta é de 8. No mesmo período, a última temporada do reality acumulava 7,3 pontos no Ibope.

Sejam os 18 pontos de "No Limite" ou os 6 do "Power Couple", a conclusão que se pode tirar é que não sobrou migalhas do sucesso do BBB para nenhuma das atrações posteriores. Esses números não chegam perto e nem se comparam aos 30 pontos diários alcançados pelo "grande irmão" que voltou a ser mania nacional.

O público do Big Brother não permaneceu vendo "No Limite", nem se mudou para a Record a fim de acompanhar o "Power". 

Reality de Donny já começa amanhã (SBT)

Sem respiro

30 dias após o fim do BBB, os realities ainda tentam conseguir espaço parecido e as emissoras não param de investir. Neste sábado (05) estreia o "Te Devo Essa - Brasil", de reformas para conhecidos de famosos, apresentado por Donny De Nuccio no SBT. Domingo (06) é a vez do "The Voice Kids" voltar à telinha com uma nova temporada.

Em julho tem ainda o retorno do "MasterChef" na Band. A emissora de Edir Macedo apostará em "Ilha Record", estilo "No Limite", mas diário e com confinamento, para substituir o "Power Couple". Em seguida, após o fim da "Ilha", começa mais uma temporada de "A Fazenda".

Jornal Midiamax