A cantora Ludmilla reagiu com indignação ao vídeo que circula nas redes sociais mostrando um pai agredindo as duas filhas na praia de Itapuã, em Salvador (BA). Em publicação feita nesta tarde (3), no Twitter, ela considerou a violência injustificável e cobrou providências do Ministério Público do estado.

“Não existe contexto que justifique essa violência. O que mais me deixa indignada é que ninguém fez nada. Bora fazer alguma coisa @MPdaBahia”, postou, compartilhando a gravação e marcando o @ do órgão público.

Os fãs da cantora endossaram a crítica e a cobrança. “Esse vídeo me fez tão mal. Pelo amor de Deus @MPdaBahia faz uma coisa. Isso não pode ficar assim”, pediu uma seguidora. “Verdade Lud, fiquei indignada com essa cena, esse cara tem que ser preso urgente, ele fez na frente de muita gente, imagina o que ele não faz em casa com essas crianças”, comentou outra seguidora.

As agressões teriam ocorrido depois que as meninas se perderam na praia. A Polícia Militar da Bahia informou não ter sido acionada para verificar a ocorrência de violência. Já a Polícia Civil, emitiu nota para o portal iBahia afirmando ter identificado o homem que, inclusive, será ouvido sobre o fato em uma unidade policial especializada na cidade onde vive com a família. Além dele, as crianças envolvidas no caso vão depor. Ainda de acordo com o site, o Conselho Tutelar também contribui com a apuração.

O pai, identificado como Angelo Manoel Miranda, se defende em um outro vídeo que também circula nas redes sociais: “Eu errei? Errei! Eu passei do limite? Passei! Mas eu não matei minhas filhas, não […] Eu sou um pai, não sou um monstro, não”, disse.

Com informações do portal Em Off