Elaine Charlson Bredhoft, principal advogada da atriz Amber Heard, afirmou que a artista não tem dinheiro para pagar os US$ 8,35 milhões de indenização ao ex-marido, Johnny Depp.

O processo de difamação que o ator moveu contra a ex-mulher chegou ao fim nessa quarta-feira (1º). O júri chegou a conclusão de que Amber deu declarações falsas ao Washington Post, propositalmente, comprometendo a reputação de Depp, o que implica no crime de difamação.

A atriz foi condenada a pagar o total de US$ 15 milhões de dólares a Depp — valor ajustado para US$ 8,35 milhões posteriormente. Já na ação aberta por Heard, o juri entendeu que ela conseguiu comprovar parcialmente argumentos difamatórios ligados ao advogado do Depp na época do divórcio, Adam Waldman. Por isso, o ator terá de pagar à atriz o equivalente a US$ 2 milhões, em danos compensatórios.

Bredhoft afirmou ao Today Show desta quinta-feira (2/6) que Heard planeja apelar sobre o veredito. Quando questionada se a atriz poderia pagar a indenização, a advogada foi direta: “Não, absolutamente não.”

“É um retrocesso, um retrocesso significativo […] A menos que você pegue seu celular e filme seu cônjuge ou parceiro batendo em você, não acreditarão em você”, opinou a advogada sobre o veredito.