MidiaMAIS / Famosos

Yasmin Brunet diz que app de comida vai resolver golpe de R$ 7,9 mil

A modelo tranquilizou os fãs em seu Instagram e afirmou que o aplicativo de entregas está resolvendo seu problema

Nathália Rabelo Publicado em 29/07/2021, às 19h00

Yasmin Brunet
Yasmin Brunet - Foto: Reprodução/Instagram

A modelo Yasmin Brunet afirmou, nesta quinta-feira (29), que o aplicativo de entregas em que ela sofreu um golpe e perdeu R$ 7,9 mil ficou de resolver a situação. Em vídeos publicados nos Stories de seu Instagram, a esposa de Gabriel Medina tranquilizou os fãs e afirmou que “está tudo sendo resolvido”.

“Tá tudo certo. Eu sei que vocês me perguntaram muito se estava tudo certo. Já está tudo resolvido, o aplicativo se prontificou para resolver tudo”, explicou Brunet.

Entenda

Yasmin Brunet sofreu um golpe após pedir comida em um aplicativo de entrega no Rio de Janeiro e acabou perdendo R$ 7,9 mil. Segundo a modelo, o motoboy passou um valor diferente da compra na máquina de cartão. “Ele me mostrou R$ 77 na tela do telefone dele, como se estivesse conectado na maquininha”, disse.

“Só que na tela da maquininha não aparecia nada, nenhum número. Eu senti que estava estranho, mas achei que estava noiada, porque isso nunca tinha acontecido comigo”, explicou a noiva de Medina. “Eu passei, coloquei a minha senha. Nunca, em hipótese alguma, coloquem seu cartão em uma máquina que não aparece o valor”, aconselhou.

Ela continuou o relato contando que o entregador tentou convencê-la a digitar a senha novamente na máquina. “Eu ouvi o bipe que tinha aceitado, e ele virou e me falou que tinha dado cartão não autorizado e que eu ia ter que passar de novo. Eu falei: ‘Me mostra que deu não autorizado? Eu sei que passou, preciso que você me mostre’. Ele disse que eu tinha que pagar o valor da comida, que R$ 77 era o valor da taxa de entrega. Ele começou a enrolar, começou a tremer.”

Com a desconfiança de Yasmin, o motoboy foi embora, mas o estrago já estava feito. Ao ligar na operadora do cartão, ela foi informada de que o valor processado foi R$ 7,9 mil. “Eu fiquei em choque”, lamentou.

Jornal Midiamax