MidiaMAIS / Famosos

Thyane Dantas mentiu sobre idade em vacinação, apontam depoimentos

Segundo servidoras que aplicaram a vacina, mulher de Wesley Safadão afirmou ter 31 anos de idade e não 30

Nathália Rabelo Publicado em 16/09/2021, às 14h15

Wesley Safadão e Thyane Dantas
Wesley Safadão e Thyane Dantas - Foto: Reprodução

Servidoras do Município de Fortaleza, responsáveis pela vacinação de Wesley Safadão e Thyane Dantas, afirmaram em depoimento à sindicância realizada pela prefeitura da capital que a influencer mentiu sobre sua idade no momento da imunização. As informações são do Diário do Nordeste.

Segundo documento do grupo de trabalho do plano Municipal de Operacionalização de Vacinação Contra a Covid-19, ao qual a publicação teve acesso, a registradora do local de vacinação e a aplicadora da vacina afirmaram em depoimento que a influenciadora digital disse ter 31 anos durante diferentes etapas da imunização — quando, na realidade, possuía 30. O documento é datado de julho de 2021, um dia depois da vacinação do casal.

“A depoente informou que não checou a idade da Srª Thyane, mas que perguntou a idade da mesma, a qual informou possuir 31 anos, que estava para fazer 32 anos”, apontou documento com relato de registradora do local de vacinação.

O relato da enfermeira que aplicou a dose única de Janssen em Thyane Dantas foi o mesmo da registradora. “Ao ser questionada sobre a idade do Sr. Wesley, a depoente informou que o mesmo possuía 33 anos, que a Srª Thyane Dantas havia informado possuir 31 anos e que a assessora, 'se não me engano, 32 anos'”.

Ao ser questionada por um membro da Comissão de Acompanhamento e Avaliação do Plano Municipal de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19, sobre não ter desconfiado da idade dos três, a enfermeira que aplicou a vacina disse que confiava na equipe de triagem.

À imprensa, Thyane disse que tomou “xepa”

Na época, a assessoria de imprensa do cantor afirmou à coluna de Léo Dias que a influenciadora recebeu a “xepa” do imunizante.

“Thyane foi acompanhar o Wesley na vacinação e existe uma coisa que todos têm acesso, não foi benefício dela, que é a dose de sangria. Cada dose dá em média um número de aplicações, depende de qual for, e se não forem aplicadas na hora são descartadas. Por esse motivo, os profissionais estão autorizados a aplicar em quem estiver no local, mesmo que não esteja no dia certo para vacinação, para que não haja descarte do material”, explicou a assessoria.

Jornal Midiamax