MidiaMAIS / Famosos

Polêmica: Juliano Cazarré fala sobre recusa à vacina e manda indireta para famoso

Segundo o ator, ele já estava imunizado sem tomar a vacina, mas pretende tomar o imunizante amanhã (29)

Nathália Rabelo Publicado em 28/07/2021, às 14h00

Juliano Cazarré
Juliano Cazarré - Foto: Reprodução

Juliano Cazarré se pronunciou sobre sua suposta recusa à vacinação contra a Covid-19. Segundo os boatos que circulam desde ontem, o ator poderia perder o papel de Alcides no remake de "Pantanal" (TV Globo) por não querer tomar a vacina. "A quantidade de gente que não abre um livro que preste, mas acredita em coluna de fofoca é impressionante. Pobre Brasil", iniciou Cazarré em uma sequência de Stories que foi publicada em seu Instagram.

"Há alguns dias eu fiz uma consulta à produção de Pantanal sobre a situação da vacina, pois eu adquiri imunidade ano passado e já li textos falando que a vacina nesses casos pouco adianta e que uma nova carga viral pode ser prejudicial", continuou o ator. No entanto, segundo especialistas, mesmo quem já teve Covid-19 deve se vacinar. Apesar de assumir o receio de receber imunizante, Cazarré afirma que "deixou claro" que tomaria se fosse uma condição da emissora para sua participação na novela. Ele diz que se vacinará amanhã:

“Ao longo do final de semana conversei com um médico em quem confio, que me explicou mais sobre a vacina, tirou as dúvidas sobre o processo como são feitas e eu já tinha me decidido a tomar, assumindo os mesmos riscos que todos os vacinados. No posto me informaram que eu devo passar lá na quinta-feira (amanhã de tarde). É o que farei”.

O ator revelou ainda que recebeu mensagens de ódio desejando a sua morte e a de seus filhos. Cazarré também mandou indireta para Armando Babaioff, que ontem pediu vaga em alguma novela por já estar vacinado.

“Aos meus seguidores queridos, eu peço que rezem uma Ave Maria por todos aqueles que vieram desejar a minha morte, de meus filhos. Rezem também uma Ave Maria pelo colega que sugeriu pegar meu lugar por estar vacinado. Ele é um grande ator e não merece estar nessa situação”.

Por fim, o ator de 40 anos chamou os críticos de "rebanho de muares" (mulas) e disse que já pode ser criticado novamente por sua religião e por ter outra "ideologia".

"Ao rebanho de muares que veio me xingar por causa da vacina. Podem voltar a me xingar apenas pelos motivos de antes: minha opção religiosa e por eu não acreditar na mesma ideologia que vocês. Estou em oração por vocês também. Obrigado", escreveu.

Jornal Midiamax