MidiaMAIS / Famosos

Humorista Léo Lins é o primeiro condenado no Brasil por praticar gordofobia

Ele publicou um vídeo ridicularizando modelo plus size com o título 'excesso de assento de bagagem'

João Ramos Publicado em 07/10/2021, às 08h59

Léo Lins e a modelo Thais Carla
Léo Lins e a modelo Thais Carla - (Fotos: Reprodução)

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia condenou o humorista Léo Lins a pagar uma indenização de R$ 5 mil à bailarina plus size Thais Carla, que costuma usar as redes sociais para combater a gordofobia.

A ação foi movida após o humorista publicar, em março, um vídeo em seu canal no YouTube chamado "Excesso de Bagagem no Assento". No conteúdo, o humorista do programa "The Noite" reagia a um conteúdo gravado por Thais, no qual ela dava dicas para que pessoas gordas possam fazer viagens de avião de forma mais confortável.

A juíza Carolina Almeida da Cunha Guedes já havia dado ganho de causa à bailarina por ela ter sido vítima de preconceito e afirmado que Léo Lins "apresenta manifestada fobia e aversão às pessoas as quais não considera semelhante". Ela havia dado um prazo de 48 horas para que o conteúdo fosse excluído, sob pena de pagamento de multa diária.

"Além de divulgar os dados pessoais e imagem, sem a autorização da autora, a expôs, ridicularizando-a com diversas frases preconceituosas, exalando inequívoca gordofobia, inclusive encorajando que as pessoas inscritas nas suas redes sociais publicassem mensagens igualmente ofensivas contra ela", observou a juíza.

Na sequência, o juiz Francinaldo Santos Palmeira estabeleceu um valor para a indenização. Ele comentou em sua sentença que "não há dúvidas da ofensa sofrida" e disse que "liberdade de expressão não é um salvo-conduto para humilhar, expor a execração pública". A defesa do humorista chegou a entrar com um recurso, mas ele não foi recebido pela Justiça baiana. A sentença transitou em julgado, ou seja, não há mais possibilidade de recurso.

"Ganhei uma batalha judicial por gordofobia contra um humorista que além de usar minha imagem indevidamente, publicou um vídeo divulgando os meus dados pessoais e imagem, me ridicularizando com diversas frases preconceituosas e gordofóbicas", comemorou Thais nas redes sociais. "Essa foi a primeira vez que um juiz deferiu diretamente a condenação pela violação de gordofobia em primeiro plano, o que é um excelente ganho para todas as pessoas gordas", afirmou.

Léo Lins se pronunciou e disse à reportagem da Folhapress que fará um vídeo em suas redes sociais para comentar a condenação. 

Jornal Midiamax