MidiaMAIS / Famosos

Gisele Bündchen é detonada na web após defender discurso antivacina

A top model brasileira pediu empatia à holandesa Doutzen Kroes, que admitiu discordar da obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19

Nathália Rabelo Publicado em 20/09/2021, às 13h27

Gisele Bündchen
Gisele Bündchen - Foto: Reprodução

Gisele Bündchen se envolveu em uma polêmica após sair em defesa da modelo Doutzen Kroes, que admitiu ser antivacina. Tudo começou quando a holandesa postou um longo texto nas redes sociais em que reclamou da obrigatoriedade de se imunizar contra a Covid-19 para participar de eventos e entrar em locais públicos.

“Não serei obrigada a tomar a dose. Não serei obrigada a provar minha saúde para participar da sociedade. Não aceitarei a exclusão de pessoas com base em seu estado de saúde. A liberdade de expressão é um direito pelo qual vale a pena lutar, mas só podemos resolver isso unidos na paz e no amor! Passe adiante a tocha da esperança e do amor e diga a sua verdade”, incentivou a top model.

Em apoio à amiga, Gisele escreveu: “Eu conheço Doutzen e ela é uma pessoa gentil e amorosa. Eu não posso acreditar no ódio dirigido a ela porque ela expressou seus sentimentos. Me entristece ver todo o julgamento e a falta de empatia no coração de tantas pessoas. O ódio não é a resposta. A única maneira de criar um mundo melhor é por meio da compaixão e da aceitação”, escreveu a top brasileira.

“Eu convido você a silenciar sua mente e ir fundo para encontrar o amor em seu coração para podermos todos nos unir em paz e criar harmonia em nossas vidas e em nosso mundo. Precisamos disso mais do que nunca”, concluiu Gisele.

A defesa da esposa de Tom Brady e outros famosos à Doutezen revoltou os internautas. “Ela foi defender e pedir ‘amor’ para uma modelo que postou textão antivaxx e já tinham boatos que a Gisele e o marido são antivaxx também”, escreveu uma internauta, acrescentando um emoji de enjoo à publicação. “Gisele Bundchen, Lais Ribeiro, Doutzen Kroes, já dá pra fazer um desfile da Victoria Secret antivax”, ironizou outro.

Jornal Midiamax