MidiaMAIS / Famosos

Em debate, Emicida critica propostas econômicas de Luciano Huck

O rapper usou da própria história para demonstrar como a desigualdade social impede que jovens negros consigam ascender de classe

None
Foto: Reprodução

O nome de Emicida ficou em alta nas redes sociais nesta quarta-feira (09) após um trecho do Papo de Segunda viralizar. O rapper, que faz parte do quadro fixo de apresentadores e comentaristas do programa do GNT, foi destaque na última edição, exibida na última segunda-feira (07), com participação de Luciano Huck. O apresentador falou a respeito de sua visão para a política econômica e social e apontou que o "capitalismo reduziu desigualdade" e que era necessário trazer o 1% mais rico para a discussão.

Emicida discordou: "Tenho minhas dúvidas quando escuto o Luciano falar desse convite ao 1% e da predisposição desse 1% participar da redistribuição de riqueza porque não faltaram conjunturas melhores para que esse 1% participasse da discussão e tomasse as rédeas", apontou.

"Inclusive não uso a palavra 'elite', porque o significado é 'o que uma categoria tem de melhor'. Se referir a pessoas que têm dinheiro somente como a elite da categoria humana parece que a pirâmide da humanidade é definida pelo acúmulo. A palavra correta pra isso é burguesia, porque a diferença dessas pessoas pras outras é o dinheiro", prosseguiu, em trecho mais repercutido.

O músico também questiona as posições em que é colocado. "Uma coisa que eu escuto muito quando vou fazer uma crítica a esse sistema é: 'ah, mas você é um cara bem-sucedido'"

"Essa gratidão que as pessoas tentam impor a pessoas como eu, não houve um prontuário, protocolo ou cadastro que eu assinasse e dissesse: 'eu escolho esse sistema econômico'. Eu nasci dentro dele, tive que me debruçar, e infelizmente, pra cada Emicida que chega aqui, quantos vão pra vala?", finaliza.

O momento foi repostado diversas vezes no Twitter, exaltando a clareza de Emicida e a coragem de rebater o discurso de um nome como o de Huck, que chegou a considerar ser candidato à presidência da República. Confira:

Jornal Midiamax