MidiaMAIS / Famosos

Duda Reis teria encontrado fuzil e R$ 2 milhões na casa de Nego do Borel

Duda Reis procurou a polícia para abrir um boletim de ocorrência contra Nego do Borel na manhã da última quinta-feira (14). A atriz afirma que vivia um relacionamento abusivo com o músico e deu mais detalhes sobre o namoro no depoimento feito na Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo. Segundo o portal Estrelando, de acordo com […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 15/01/2021, às 13h41 - Atualizado às 13h50

None

Duda Reis procurou a polícia para abrir um boletim de ocorrência contra Nego do Borel na manhã da última quinta-feira (14). A atriz afirma que vivia um relacionamento abusivo com o músico e deu mais detalhes sobre o namoro no depoimento feito na Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo.

Segundo o portal Estrelando, de acordo com o documento que reuniu as acusações da influenciadora, Duda teria encontrado um fuzil e dois milhões de reais em espécie na casa do artista.

Que ao término da relação, em dezembro de 2020, a vítima descobriu constantes traições por parte do autor e passou a temer pela sua vida e de seus familiares, após diversos abusos. Que descobriu na residência do autor, uma arma fuzil e um cofre com dois milhões de reais em espécie, dizia o boletim, segundo informações do jornal Extra.

Ainda conforme o noticiário, Izabella Borges, uma das advogadas de Duda, se manifestou publicamente na noite da última quinta-feira, dia 14. De acordo com ela, é de extrema importância que a influenciadora se sinta acolhida neste momento, já que pode reviver traumas de seu relacionamento com a formalização da denúncia.

“Não vou passar detalhes para vocês sobre o caso por um motivo: esse é um momento muito importante para a gente olhar para a vítima. A gente precisa preservar a integridade física, mental e psíquica da Duda. Acho que a gente nunca para para pensar sobre isso, mas quando a vítima decide denunciar, quando ela reúne esforços para concretizar essa intenção de denunciar, ela reúne um pouco de vida que ainda lhe sobra, e esse é um ato que movimenta muita coisa dentro dessa mulher, e também que movimenta toda a família dessa mulher. Para a gente não revitimizar a mulher, a gente precisa acolher. Então eu e a Gi [Gizelly Bicalho] nos disponibilizamos a cuidar da Duda. Para olhar nos olhos dela, para acolher, para conversar com a família, para entender todas essas dores que reverberam de um lugar muito profundo.”

Jornal Midiamax