MidiaMAIS / Famosos

Claudia Leitte se manifesta após ser criticada por mostrar luz e otimismo na pandemia: 'isso mata'

Cantora mostrou positividade em meio à amargura e foi detonada

João Ramos Publicado em 25/05/2021, às 08h36

Desta vez, ela listou suas indignações
Desta vez, ela listou suas indignações - (Reprodução Instagram)

Ultimamente, no Brasil, ser uma pessoa 100% 'gratiluz' não tem pegado nada bem. Esse nicho da população vem sendo bombardeado, acusado de positividade tóxica, entre outras coisas mais.

No meio da multidão amargurada, parece ser obrigatório ter uma mesma visão sombria e ranzinza do mundo: tem que pensar igual, sentir igual e perceber a realidade de uma forma igual, mas não é bem assim que a coisa funciona na prática.

Sábado (22), após sua participação no "Altas Horas", a cantora Claudia Leitte foi alvo dos anti-otimismo revoltados com o país. Já pouco querida pelo público da internet, uma fala da artista deu o que falar. Ela foi questionada por Serginho Groisman sobre suas indignações e se expressou como achou que deveria.

“A minha indignação? Eu tenho um coração pacificador, Serginho. Eu me indigno, sou capaz de virar tudo pelo avesso, de chutar as barracas, mas todo mundo tem um lugar onde pode brilhar uma luz para desfazer o que está acontecendo. E se essa luz se acende, obviamente, não vai ter escuridão. Acho que eu me declarei”, disse ela o programa.

Claudia durante o "Altas Horas" exibido neste sábado (TV Globo)

Pão e circo?

Alvo de ataques por demonstrar luz e otimismo em meio à escuridão do Brasil, a cantora se pronunciou nesta segunda-feira (24) postando um vídeo em seu Instagram, pedindo desculpas e dizendo que quer se remidir, atendendo assim aos críticos raivosos que atacaram a sua postura.

"Eu precisava ter falado que me indgina o fato que as pessoas não usam máscaras, continuam aglomerando, promovendo aglomerações, incitando aglomerações. Isso mata, tá comprovado. O número alarmante de mortos é desesperador, o noticiário sangra todos os dias. O número de pessoas passando fome é revoltante, é triste, desesperador, sufoca. Eu não falei das mulheres que estão sofrendo violência doméstica (...) Eu não falei que eu me indigno com o fato de que não tem vacina pra todo mundo no meu país", declarou Cláudia em seu vídeo, voltando atrás de sua fala exibida no programa de Serginho Groisman.

Ela ainda completou: "Eu não podia ter deixado essa oportunidade passar, então eu vim aqui pedir desculpas por isso. Porque eu não usei da ferramenta que eu tenho pra fazer alguma diferença, eu quero me redimir disso. Eu não quero fazer mais isso, eu quero dar espaço sim para que coisas diferentes aconteçam. Se eu posso ser um agente de mudança, eis-me aqui", finalizou a cantora.

Jornal Midiamax