MidiaMAIS / Famosos

BBB 21: Juliette é salva do Paredão por Gil e descobre voto de Sarah

No Confessionário, Juliette e Caio foram os mais votados para a berlinda, recebendo 4 votos cada um. Sarah teve o voto revelado

Carlos Yukio Publicado em 22/03/2021, às 08h21

None
BBB 21: Juliette é salva do Paredão por Gil e descobre voto de Sarah

A formação do Paredão neste domingo (21) no “Big Brother Brasil 21” foi ‘dramática’, como dia Tiago Leifert após votação na casa. No Confessionário, Juliette e Caio foram os mais votados para a berlinda, recebendo 4 votos cada um. O voto de minerva ficou para o Líder Gil, que assumiu dificuldade para escolher quem mandar ao Paredão.

“Eu tive uns problemas com a Juliette, nós conversamos essa semana. Mas eu queria dizer o nome dela agora, mas eu não consigo”, disse chorando. E acabou indicando Caio.

Tiago Leifert comandou um Dedo Duro, para que os participantes pudessem descobrir quem votou em quem. Primeira sorteada, Juliette quis saber o voto de Sarah. “Na Juliette”, disse a consultora de marketing. Viih Tube também foi sorteada e questionou o voto de Caio. “Na Juliette”, conformou o fazendeiro.

Juliette chega ao Quarto do Líder do BBB21 e pergunta à Sarah se ela gostaria de conversar, pois a brasiliense votou na advogada no oitavo Paredão. “Eu sei que o seu perfil de jogadora é um jogador mais racional. Você já me falou, eu respeito e não tem nada de mal nisso. Dessa vez, eu fiquei confusa, se foi racional ou se foi mágoa”, desabafa a paraibana.

Em resposta, a consultora de marketing digital diz que foi coração. “Não teve nada de racional dessa vez. Não pensei em estratégia de jogo para votar em você”. Juliette, então, rebate: “Se você fosse racional, como eu imaginava que você seria, você pensaria assim: antes de votar em mim, Juliette votará em muitas outras pessoas. Concorda? Então você optou em votar por uma interpretação e uma mágoa a votar para se proteger, por exemplo”.

Sarah explica seu voto: “Se eu fosse pelo meu racional, teria sido a Carla (Diaz), mas ela já estava no Paredão. Nesse momento, nenhuma das outras pessoas eu via motivo nenhum para votar”.

Jornal Midiamax