MidiaMAIS / Famosos

Após encontro com Bolsonaro, Naiara Azevedo e Sorocaba negam apoio ao presidente

Sorocaba e Naiara Azevedo, foram alvo de críticas nas redes sociais nos últimos dias por terem participado de um encontro, em Brasília

Carlos Yukio Publicado em 29/01/2021, às 15h45

None
Após encontro com Bolsonaro, Naiara Azevedo e Sorocaba negam apoio ao presidente

Sorocaba, da dupla com Fernando, e a cantora Naiara Azevedo, foram alvo de críticas nas redes sociais nos últimos dias por terem participado de um encontro, em Brasília, com a presença do presidente Jair Bolsonaro e membros do governo federal, como o ator Mário Frias. O encontro reuniu ainda outros artistas, como a dupla Diego e Arnaldo e os cantores Amado Batista, Rick, da dupla com Renner, e Netinho.

“Há sangue nas mãos de todos os que dão suporte a este governo genocida. Seus nomes não serão esquecidos e esta conta será cobrada, mais cedo ou mais tarde”, disse um internauta no Twitter. “Nossa, eu estou muito triste com a Naiara Azevedo”, comentou outro. “Caramba, Naiara Azevedo foi uma surpresa!”, afirmou mais um.

Após a repercussão negativa, Naiara explicou, em comunicado posteriormente apagado, que sua presença no encontro, ocorrido nesta quarta (27), não significava apoio político ao presidente, mas uma luta de classes, destacando que o setor de entretenimento vem sofrendo demais as consequências da pandemia.

“O setor foi um dos primeiros a parar de trabalhar e, se nada for feito, será um dos últimos a voltar as suas atividades. Esse foi o único propósito da ida da cantora Naiara Azevedo à Brasília, em defesa da classe artística e de todos que fazem arte e cultura em nosso país”, afirmou a assessoria da cantora.

Sorocaba também se manifestou em suas redes sociais e afirmou que o encontro foi apolítico: “Nós não fomos lá para falar de política”. “A gente foi única e exclusivamente para falar sobre o setor de entretenimento. Para quem não sabe, esse setor inclui um leque gigante de profissionais, desde o cara do circo até o técnico de som. Profissionais que estão passando por um momento muito delicado”, afirmou.

Jornal Midiamax