MidiaMAIS / Famosos

Depois da Jovem Pan, Rodrigo Constantino também é demitido da Record

Depois de ser afastado da Jovem Pan, Rodrigo Constantino foi desligado do quadro de colaboradores da Record, segundo colunista Maurício Stycer

Carlos Yukio Publicado em 05/11/2020, às 12h28

None
Depois da Jovem Pan, Rodrigo Constantino também é demitido da Record

Depois de ser afastado da Jovem Pan, Rodrigo Constantino foi desligado do quadro de colaboradores da Record. A informação é do colunista Maurício Stycer, do “Uol”. Rodrigo Constantino escrevia para o site “R7” e fazia comentários na Record News.

A demissão de Constantino teve como origem as declarações que ele fez sobre o caso de Mariana Ferrer, jovem que foi vítima de estupro em uma casa noturna em Jurerê Internacional, em Santa Catarina. O comentarista afirmou que se sua filha fosse vítima de estupro em condições semelhantes, ele não prestaria queixa e ainda a deixaria de castigo.

Constantino comentou a decisão da Record no Twitter. “A Record foi mais um veículo que não aguentou a pressão. O departamento comercial pede ‘arrego’, pois recebe pressão de fora, dos chacais e hienas organizados, dos ‘gigantes adormecidos’. Sim, perdi mais um espaço, mas sigo com minha total independência e com minha integridade”, disse.

Na quarta-feira, Rodrigo já havia sido afastado da Jovem Pan. Em nota, a empresa disse acreditar que “a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor” e comunicou a demissão de Constantino. “Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live. Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan”.

“Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan. No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais. Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira (4/11) Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas”, finalizou a emissora de rádio.

Jornal Midiamax