MidiaMAIS / Famosos

Mãe e irmãos de Gugu querem proteger filhos do apresentador sobre herança

O portal UOL divulgou informações sobre a declaração que a assessoria de Gugu Liberato fez neste domingo (29). O texto afirma que a família não se pronunciará mais sobre os processos envolvendo o testamento e a herança deixada por ele. Ainda em nota, mãe e irmãos disseram que “em virtude da presença de menores de […]

Renata Fontoura Publicado em 29/12/2019, às 11h36

O patrimônio do apresentador pode chegar, ao todo, à casa de R$ 1 bilhão. (Foto: Reprodução/Instagram)
O patrimônio do apresentador pode chegar, ao todo, à casa de R$ 1 bilhão. (Foto: Reprodução/Instagram) - O patrimônio do apresentador pode chegar, ao todo, à casa de R$ 1 bilhão. (Foto: Reprodução/Instagram)

O portal UOL divulgou informações sobre a declaração que a assessoria de Gugu Liberato fez neste domingo (29). O texto afirma que a família não se pronunciará mais sobre os processos envolvendo o testamento e a herança deixada por ele.

Ainda em nota, mãe e irmãos disseram que “em virtude da presença de menores de idade na herança do apresentador, os membros da família não mais se pronunciarão publicamente sobre assuntos envolvendo os trâmites da herança/testamento”.

Ainda de acordo com o comunicado, o caso segue seu curso tramitando na justiça, em sigilo, “aguardando as decisões legais que se fizerem necessárias”.

Aparecida Liberato, irmã do Gugu, liberou um comunicado para a imprensa no dia 20 deste mês esclarecendo as disposições do testamento do apresentador, que morreu no dia 22 de novembro nos EUA.

No texto obtido pelo UOL, Aparecida aponta que o irmão deixou um testamento elaborado quando estava “em plenas capacidades físicas e mentais”, e que o documento já foi reconhecido e assinado por seus familiares, incluindo a viúva Rose Miriam Di Matteo.

O comunicado ainda revela que Gugu deixou “quase a totalidade de seus bens móveis, imóveis, materiais e imateriais” aos três filhos: João Augusto, Marina e Sofia. Segundo o texto, a família de Rose Miriam a incentivou a contratar um time de advogados na Nelson Wilians & Advogados Associados mesmo após o reconhecimento do testamento.

“Ciente posteriormente de que tal fato poderia ocasionar problemas ao espólio, o que fatalmente acarretaria uma disputa judicial entre mãe e filhos, houve por bem, por parte de Rose Miriam, redigir e enviar carta de punho próprio revogando e retirando a representação deste segundo advogado”, escreveu Aparecida.

Ela continuou: “Isto posto, percebe-se que a indução e mau aconselhamento está vindo de terceiros não contemplados no aludido testamento. Terceiros estes que usam de má-fé para criar problemas constituindo novos advogados com a única finalidade de obstruir a vontade legitima de Gugu, tão bem expressa em seu testamento, que por legítimo é incontestável”.

“Vale ressaltar que desde o momento da triste fatalidade, Rose Miriam Di Matteo vem sendo assediada por inúmeros advogados, tanto nos EUA, como no Brasil, que por vários meios e argumentações sugerem representá-la, ocultando o fato de que uma eventual disputa seria de Rose contra seus filhos, reconhecidos herdeiros”, completou.

Jornal Midiamax