MidiaMAIS / Famosos

Ex-marido revela detalhes de como Caroline Bittencourt morreu em alto mar

Ex-marido de Caroline Bittencourt contou, em reportagem feita pela coluna da jornalista Fabia Oliveira d’O Dia, detalhes do acidente sofrido pela modelo e o marido em alto mar. Giba Ruiz Vieira explicou que Caroline perdeu a consciência após entrar em pânico por se sentir culpada em ter que soltar os cachorros de estimação. “Ela estava […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 06/05/2019, às 18h51 - Atualizado às 18h59

Foto: Reprodução / Instagram
Foto: Reprodução / Instagram - Foto: Reprodução / Instagram

Ex-marido de Caroline Bittencourt contou, em reportagem feita pela coluna da jornalista Fabia Oliveira d’O Dia, detalhes do acidente sofrido pela modelo e o marido em alto mar. Giba Ruiz Vieira explicou que Caroline perdeu a consciência após entrar em pânico por se sentir culpada em ter que soltar os cachorros de estimação.

“Ela estava segurando os cachorrinhos e não se segurou direito. Foi quando veio uma onda de través (perpendicular à linha longitudinal do barco), bateu e ela foi para a água. O Jorge (Sestini, marido de Carol) se desesperou, se jogou na água e o barco foi embora. Ele orientou Carol a soltar os cachorros e começar a nadar, só que ela entrou em pânico porque se sentiu culpada de estar soltando os cachorros. Carol entrou em estado de choque, perdeu os sentidos e afundou”, disse.

A modelo e o atual marido, ainda conforme Giba, já estavam terminando o passeio quando foram surpreendidos pela onda.

“Eles estavam indo embora da Ilha. Esse barco eles também usavam para fazer o cruzamento do continente para a ilha, por isso as malas dos dois estavam a bordo, porém a dele estava em um saco amarelo e já foi resgatada. A dela não estava no saco amarelo, e sim no pé dela”, revelou.

A mala perdida de Carol teria sido encontrada em cima de uma pedra na Ilha do Tamanduá, em Caraguatatuba (SP). O portal O Fuxico noticiou que, pela web, três turistas contaram que acharam uma mala com as iniciais da modelo.

“Foi por volta das 11h, achamos estranho aquele monte de roupa esticada em cima de uma pedra, mas não nos aproximamos muito. Ficamos um pouco na ilha e resolvemos voltar lá. Vimos que as roupas eram femininas, de boa qualidade e tinha as iniciais C.B. na mala. Tinha um tênis idêntico e uma blusinha também. Resolvemos ligar para a Marinha, mas eles disseram que por ser feriado não tinham uma equipe para ir até o local. Minha prima ligou para a polícia e combinamos que nós íamos buscar e deixar na delegacia de Caraguá. Ficamos com medo de demorar muito, a maré subir e perder tudo”, contou o turista.

A missa de 7º dia de Caroline Bittencourt aconteceu, nesta segunda-feira (6), na Paróquia Nossa Senhora do Brasil, às 12h45.

Jornal Midiamax