MidiaMAIS / Famosos

Eliminado do BBB 17, Mamão diz que quer mudar nome de MS para ‘Pantanal’

Participante soltou o verbo em aparição na TV

Guilherme Cavalcante Publicado em 05/04/2017, às 13h24

None
mamao_maisvc.jpg

Participante soltou o verbo em aparição na TV

.

O representante de Mato Grosso do Sul no BBB 17, o advogado e cozinheiro Ilmar Renato Fonseca, o Mamão, foi o eliminado no paredão de ontem (5) no reality show. Com mais de 55% dos 112 milhões de votos, o brother deixou a casa com direito até à piadas, quando disse ter conquistado mais votos que Aécio Neves, senador da república derrotado por Dilma nas urnas, em 2014.

Eliminado do BBB 17, Mamão diz que quer mudar nome de MS para 'Pantanal'Na manhã desta quarta-feira (5), Mamão foi convidado do programa 'Mais Você', na Rede Globo, comandado pela apresentadora Ana Maria Braga. Em sua participação, ainda atordoado com a saída (ele revelou que não conseguiu dormir durante a noite), Mamão soltou o verbo e respondeu diversas perguntas sobre o confinamento, desde a relação com Marcos, sua aposta para vencedor da edição e planos futuros.

A declaração mais impactante do ex-BBB, no entanto, foi a vontade de mudar o nome do estado Mato Grosso do Sul para 'Pantanal', o que reacende discussão antiga sobre a necessidade de diferenciar MS do estado vizinho. "Na festa do Pantanal, tive essa ideia de trazer a discussão sobre a mudança do nome do Mato Grosso do Sul para Estado do Pantanal", declarou o advogado à Ana Maria Braga.

Veja abaixo os comentários de Ilmar Fonseca:

Paredão e relação com Emilly

"Na realidade esse paredão foi um divisor de águas, de fato eu tinha chegado ao meu limite, todos os defeitos da Emilly eu tinha visto, assim como os outros jogadores, mas eu resolvi estender a mão. (…) Quando eu tomei a decisão de ir pro paredão, eu sabia que o trio era forte, eram cinco paredões que a gente estava derrotando. Mas ela [Emilly] é nova demais, até tentei ser professor".

Marcos e Emilly

"Acredito que não (se amam verdadeiramente). Acredito que possa ter uma relação afetiva transitória de oportunidades, para não fazer um julgamento precipitado".

Sem cigarro

"Foram 60 dias sem fumar, após 23 anos como fumante. (…) Me sinto orgulhoso".

Surto de Marcos

"Eu fiquei com medo. Literalmente, eu fiquei com medo, eu estava assustado. E olha que eu sou uma pessoa muito racional, mas eu tive medo. (…) Tanto é que coloquei uma caneca na porta, tática de guerrilha. Quando a Marinalva entrou, a caneca caiu e eu despertei na hora".

Chamar Emilly de verme

"O único momento que eu perdi a razão no jogo foi quando eu chamei a Emilly de verme. Mas eu fui extremamente racional no resto do tempo".

Amizade com Marcos

"Eu acreditava que era uma amizade verdadeira, uma amizade verdadeira não tem preço. Não acho que eu me enganei, meu problema era a Emilly. (…) Por enquanto estou mais focado com o que vai acontecer comigo, ele ta lá no jogo. Eu vou seguir minha vida, isso é o que importa.

Planos futuros

"Não sei se voltar a trabalhar com cozinha, como advogado… Duas coisas que eu quero trabalhar bem uma é chamar atenção para a questão dos índios no Brasil, que é uma coisa que não tem retorno financeiro, mas que é importante. E outra coisa é que na festa do Pantanal tive essa ideia de trazer a discussão sobre a mudança do nome do estado do Mato Grosso do Sul para Estado do Pantanal".

Vencedor do BBB 17

"Pelo que estão me dizendo a Emilly tem uma torcida forte. Eu acho que se for isso que está desenhado, mesmo, eu acho que ela pode ganhar. A não ser que ela faça uma cagada muito grande".

Jornal Midiamax