MidiaMAIS / Famosos

Michael Jackson queria se casar com Emma Watson, diz médico do cantor

Ele teria se apaixonado quando ela ainda tinha 11 anos

Norberto Liberator Publicado em 18/07/2016, às 13h21

None
emma-michael.jpg

Ele teria se apaixonado quando ela ainda tinha 11 anos

Conrad Murray, o médico pessoal de Michael Jackson, anunciou a publicação de um livro em que revela segredos do rei do pop. Segundo afirma ao jornal britânico The Mirror, uma das revelações será a de que Jackson era apaixonado por Emma Watson, na época coprotagonista da saga Harry Potter.

O livro, chamado This is It (‘É isso aí’, mesmo nome da última turnê do cantor), trará detalhes sobre supostas tendências pedófilas do astro. Entre elas, estaria o fato de que o músico se sentia atraído por Watson desde que ela tinha apenas 11 anos.

Murray, que chegou a ser condenado pela morte de Jackson após ser acusado de negligência médica, afirma que o astro se apaixonou por Harriet, filha do ator britânico Mark Lester, quando ela tinha 12 anos. Ele teria planejado se casar com a garota, mas caso não conseguisse, sua segunda opção era Emma.

De acordo com o médico, Michael viu a atriz no primeiro filme da saga adaptada da obra de J.K. Rowling, A Pedra Filosofal, e desde então foi “consumido de paixão” pela moça, atualmente com 26 anos, à época uma criança. "A Emma era a sua segunda escolha para casar, caso as coisas não funcionassem com a Harriet", diz Murray.

Jackson teria confidenciado, na época, que estudava as leis dos Estados Unidos e do Reino Unido, para saber se poderia encontrar uma brecha legal que permitisse seu casamento com uma das duas. O cantor foi acusado de diversas alegações de pedofilia e assédio sexual contra menores de 18 anos.

O rei do pop faleceu em 2009, após uma overdose de medicamentos, aos 50 anos. Conrad Murray foi condenado a quatro anos por homicídio culposo e, após recorrer, cumpriu metade da sentença, sendo liberado em 2013.

Jornal Midiamax