MidiaMAIS / Evento

Feira de literatura em Dourados homenageia jornalista Nicanor Coelho

Evento acontece nesta segunda-feira (23) na Câmara Municipal de Vereadores

Marcos Morandi Publicado em 23/11/2021, às 11h43

Nicanor Coelho faleceu em 17 de dezembro do ano passado
Nicanor Coelho faleceu em 17 de dezembro do ano passado - Divulgação

Dourados abre nesta terça-feira (23) a I Feira da Literatura de Mato Grosso do Sul. A exposição acontece até o dia 25 de novembro e faz homenagem ao jornalista e escritor Nicanor Coelho, um dos primeiros idealizadores da realização do evento e que era membro da ADL (Academia Douradense de Letras). Ele faleceu em 17 de dezembro do ano passado.

Atuante em Dourados, Nicanor já foi correspondente do Jornal Midiamax, que possui sucursal na cidade. Conhecido por coberturas como da Operação Uragano, desencadeada pela Polícia Federal para combater corrupção no Estado, Nicanor também era autor de vários livros e responsável pela revista Arandu.

A Casa de Leis é parceira no evento, organizado pelo Grupo Literário Arandu, de Dourados, que além do estímulo à leitura, pretende consolidar a feira como uma referência para que a população da cidade tenha acesso a autores e escritores regionais.

“Acredito que uma cidade sem cultura é uma cidade morta, por isso precisamos investir nesse setor do nosso município, do nosso Estado e o primeiro passo é esse que estamos dando apoiando o evento organizado pelo Grupo Arandu, que é uma referência aqui na nossa Dourados”, explicou o presidente da Câmara, Laudir Munaretto (MDB).

Além disso, o evento propõe-se a ser um ponto de difusão da produção artística, literária, cultural, intelectual e editorial do Estado. O projeto também faz parte do processo de retomada das atividades culturais no município, paralisadas por um longo período por conta da pandemia de coronavírus.

“A Feira possibilitará o contato com as obras e apresentar diversos gêneros ao público, o que é de fundamental importância para o desenvolvimento do gosto pela literatura. A retomada nesse momento, depois de um tempo de quarentena, vai possibilitar a interação dos artistas com estudantes, professores e público leitor”, explica o professor e presidente do Grupo Literário Arandu, Carlos Magno Mieres Amarilha.

Segundo Amarilha, quem comparecer vai poder conhecer os escritores que estarão disponíveis para sessão de autógrafos, exposição de livros, de artesanato, contação de histórias, declamação de poesias, entre outras atividades culturais.

O presidente do Arandu também destacou ainda a importância da parceria da Câmara para a realização do evento. “É muito importante, pois quem ganha com isso é a comunidade, os leitores com o conteúdo regional e local, pois Dourados é um celeiro de escritores e ter um espaço para divulgar suas obras é um apoio de muita valia”.

A ideia é de que a feira seja realizada anualmente. Já são mais de 30 escritores confirmados para expor suas obras nesta primeira edição. São profissionais de Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Jardim, Campo Grande, Caarapó, Sete Quedas, Rio Brilhante, Amambai entre outros.

“A cultura precisa de investimento do poder público e vamos ser parceiros fazendo com que esse setor seja inserido no nosso plano de ações do ano que vem. Estamos com o orçamento do Executivo já para ser votado em segunda discussão e vamos trabalhar para fazermos emendas que beneficiem a cultura”, comentou o presidente da Câmara, Laudir Munaretto (MDB).

Serviço

O evento é aberto ao público em geral, na sede da Câmara Municipal de Dourados, localizada na Avenida Marcelino Pires, nº 3495. O uso da máscara de proteção individual é obrigatório. No dia 23, a programação tem início às 13h e se encerra às 17h. Nos dias 24 e 25, o cronograma é de atividades das 07h às 11h30, das 13h às 17h30 e das 18h30 às 22h.

Jornal Midiamax