MidiaMAIS / Cinema

Shopping cancela sessões de cinema drive-in após mudança no toque de recolher

Devido ao novo horário do toque de recolher às 20h, o Shopping Campo Grande cancelou as sessões do cine drive-in sem previsão de retorno

Carlos Yukio Publicado em 09/07/2020, às 10h15

None
Shopping cancela sessões de cinema drive-in após mudança no toque de recolher

Devido ao novo horário do toque de recolher às 20h decretado nesta quarta-feira (8) pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, o Shopping Campo Grande e o Sesc MS informam que as sessões do Cine Sesc Drive-in foram canceladas. Segundo o shopping, os clientes que já fizeram a troca de ingressos solidários não serão prejudicados. Além disso, uma nova programação será divulgada em breve, com datas e horários de exibição, respeitando a decisão do poder público.

Com limite máximo de 55 carros por sessão, o espaço foi organizado de forma a garantir o distanciamento entre os veículos. Haveria colaboradores do Shopping disponíveis para orientar o público quanto a entrada e saída. Entretanto, as sessões estavam marcadas para início às 19h30 e com média de duração de 2 horas, o que impossibilitou a continuidade do projeto devido ao decreto.

Os sucessos “As melhores coisas do mundo”, “De pernas pro ar”, “Eu e meu guarda-chuva”, “Tropa de Elite 2″, “Até que a sorte nos separe” e “O Palhaço” eram alguns dos filmes esperados para esta semana e que foram adiados sem data de reestreia. Por meio de assessoria, o shopping e o Sesc Cultura justificam o cancelamento “por priorizarem a saúde e o bem-estar dos clientes, e esperam encontrar uma solução viável para todos”. 

Toque de recolher

Conforme o decreto número 14.376, publicado em edição extra do Diogrande desta terça-feira (7), os serviços que continuam operando sem proibição são os de farmácias; serviços de saúde; posto de combustíveis; mercados; delivery; mobilidade urbana, como Uber, 99Pop; coleta de resíduos; e ações de enfrentamento ao coronavírus.

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou a medida para evitar o aumento considerável de casos de Covid-19 dos últimos dias, além da grande ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A restrição começa às 20 horas e segue até às 5h do dia seguinte, válido até 19 de julho. Os estabelecimentos proibidos de funcionar, como bares, restaurantes, podem ser multados administrativamente e penalmente, além de responder por crime contra saúde pública.

Jornal Midiamax