MidiaMAIS / Cinema

Filme sobre vida de Suzane Von Richthofen será filmado ainda em 2018

Com a data de lançamento prevista para o primeiro semestre de 2019, as gravações do filme A Menina que Matou os Pais começarão no segundo semestre de 2018. O filme contará a história do assassinato cometido em 2002 por Suzane Von Richthofen e por Daniel Cravinhos, seu namorado na época.

Carlos Yukio Publicado em 18/07/2018, às 14h06 - Atualizado em 19/07/2018, às 13h46

None
Vida de Suzane Von Richthofen terá filme em 2019.

Com a data de lançamento prevista para o primeiro semestre de 2019, as gravações do filme A Menina que Matou os Pais começarão no segundo semestre de 2018. O filme contará a história do assassinato cometido em 2002 por Suzane Von Richthofen e por Daniel Cravinhos, seu namorado na época.

Suzane foi condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais. O filme será baseado em livro produzido pela editora Abril e ainda sem título divulgado, lançado no fim do primeiro semestre de 2018.

Escrita pelo jornalista Ullisses Campbell, da revista Veja, a obra conta a história da assassina paulistana a partir de suas relações afetivas. Durante o cumprimento da pena, Suzane foi casada com Sandra Ruiz e hoje mantém relacionamento com Rogério Olberg, homem evangélico e irmão de uma detenta de Tremembé, onde a assassina está presa.

Mauricio Eça dirige o filme e o roteiro é de Raphael Montes, escritor brasileiro de literatura policial, e de Ilana Casoy, criminóloga, escritora e especialista em serial killers do Brasil. Segundo o diretor, a pesquisa para a produção durou cerca de 6 meses, analisando todos os arquivos públicos do julgamento, desde o assassinato até a condenação.

“O filme que iremos contar é um thriller psicológico, de suspense, onde discutiremos os motivos que levaram ao fato, entrando em detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso”, conta, em material divulgado à imprensa.

Os atores que irão interpretar Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos ainda não foram escolhidos.

Jornal Midiamax