MidiaMAIS / Cinema

Polêmica: Globo de Ouro ignora acusações de estupro e premia Casey Affleck

Ator ganhou a categoria 'Melhor Ator de Drama'

Joaquim Padilha Publicado em 09/01/2017, às 14h34

None
casey_affleck.jpg

Ator ganhou a categoria 'Melhor Ator de Drama'

Duas coisas chamaram bastante a atenção durante a cerimônia do Globo de Ouro neste domingo (8): o discurso crítico e atual de Meryl Streep enaltecendo a população estrangeira dos EUA e comprando briga com a política nacionalista de Donald Trump, e o musical 'La La Land', que faturou nada mais nada menos que sete prêmios – todos a que foi indicado. Mas, um prêmio em especial chamou a atenção dos fãs de cinema: Casey Affleck como melhor ator de drama na 74ª edição do Globo de Ouro, pela sua atuação em 'Manchester à Beira Amar'. isso porque o prêmio simplesmente desconsiderou seu passado obscuro para alguns críticos de cinema.

Com duas acusações de abuso sexual nas costas, o irmão de Ben Affleck já teve pedidos de indenização avaliados em 4,25 milhões de dólares pelas suas colegas de filmagem em um filme com o ator Joaquin Phoenix. Durante as gravações do documentário "I'm Still Here: The Lost Year of Joaquin Phoenix", Casey teria entrado no quarto da diretora de fotografia Magdalena Gorka e tocado seu corpo enquanto ela dormia, à noite. Magdalena pediu 2,25 milhões de dólares em indenização pelo abuso. E os escândalos não param por aí: Amanda White, produtora do filme, abriu outro processo de R4 2 milhões contra o ator o acusando-o de ter se recusado a pagá-la após ela ter negado um convite para dormir com ele em um quarto de hotel.

Para os amantes da Sétima-arte que conhecem a história dos abusos sexuais no cinema, Affleck deveria ter sido boicotado, uma vez que seus processos na Justiça nunca lhe renderam uma pena. Porém, ter sido laureado após os escãndalos rememoram o estupro da atriz Maria Schneider, combinado entre o ator Marlon Brando e o diretor Bernardo Bertolucci, nas gravações de 'O Último Tango em Paris', que nunca rendeu uma condenação a nenhum dos dois. 

Mas também há quem o defenda pela sua atuação em  'Manchester à Beira Amar' que, de fato, tem sido apontada como excelente – Affleck desbancou os concorrentes de peso Denzel Washington (Fences), Andrew Garfield (Até o Último Homem), Joel Edgerton (Loving) e Viggo Mortensen (Capitão Fantástico). Seu filme chega ao Brasil no dia 19 de janeiro.

(Com supervisão de Guilherme Cavalcante)

Jornal Midiamax