MidiaMAIS / Cinema

Cineclube apresenta neste sábado documentário sobre superprodução soviética dos anos 60

Documentário retrata filme que queria engrandecer a revolução cubana.

Midiamax Publicado em 04/08/2017, às 11h03

None

Documentário retrata filme que queria engrandecer a revolução cubana.

O documentário brasileiro “Soy Cuba – O mamute siberiano” será exibido neste próximo sábado (05/08) na sessão do Cineclube UFGD, às 17 horas no cineauditório da Unidade I (Rua João Rosa Góes, 1761 – Vila Progresso).

A sessão é aberta ao público.
No início dos anos 60 o diretor soviético Mikhail Kalatozov, juntamente com uma equipe de 200 pessoas, rodou em Cuba a superprodução “Soy Cuba”.

A intenção original era que o filme fosse uma poderosa arma de divulgação sobre a revolução cubana, mas ele terminou sendo ignorado após sua estreia em Havana e em Moscou.

O filme ficou então desconhecido para o ocidente até a década de 90, quando foi descoberto pelos diretores Martin Scorsese e Francis Ford Coppola.

O documentário apresenta depoimentos dos atores e técnicos sobreviventes de “Soy Cuba”, mostrando o contraste entre as culturas cubana e eslava.

O documentário dirigido por Vicente Ferraz e foi vencedor de mais de 10 prêmios internacionais, além disso, é um dos documentários brasileiro mais vendido no mundo.

“Soy Cuba” faz parte da programação do mês de agosto do Cineclube UFGD com filmes nacionais.

Jornal Midiamax