Tem visto eles por aí? É fato que não são nenhuma novidade nas cidades e na fauna sul-mato-grossense, mas é que, nas últimas semanas, as aves começaram a ser vistas em lugares onde não costumam aparecer. Registrado com mais frequência por moradores, o espalhamento da espécie por gerou curiosidade e possui explicações bem contundentes, sendo uma delas o fato dos tucanos estarem em período reprodutivo.

É por isso que, nos últimos dias, os animais estão sendo flagrados sempre em casais. No Centro de Campo Grande, bairros em geral e até no Bioparque , moradores têm se deparado com a aparição das aves, que se encontram no final da época de acasalamento.

Em períodos comuns, os tucanos costumam andar em bando, mas, para namorar, se separam em casais. Em dupla, constroem ninhos em ocos de árvores, onde a fêmea bota de dois a quatro ovos. O bico comprido é utilizado para deixar a cavidade do ninho do tamanho ideal para a livre passagem do pai e da mãe no período de incubação, que dura cerca de 16 a 18 dias.

Encontro de tucanos Campo Grande MS_Madu Livramento Midiamax (2)
Encontro de tucanos Campo Grande – (Madu Livramento, Midiamax)

Mas não é só isso

A época de reprodução dos tucanos começa em agosto e vai até o mês de fevereiro. Já nas últimas semanas para procriar, as aves também estariam se espalhando na Capital por outras razões.

“Os tucanos estão expandindo suas áreas de ocupação. Isso está ocorrendo em muitas cidades do Brasil – algumas onde ele era raro e/ou tinha desaparecido”, comenta o biólogo Rudi Ricardo Laps.

Tucanos caçando alimentos ou lugar pra namorar no Bioparque Pantanal – (Fotos: Reprodução das Redes Sociais)

Alimento em dobro

Ao MidiaMAIS, ele também ressalta que a espécie, considerada “oportunista”, gosta de se aproveitar da arborização pública para se alimentar do que encontrar pela frente.

“Há vários fatores que explicam [o aumento de aparições], mas a arborização pública com espécies frutíferas é uma delas. Mas são animais bem generalistas, comem ovos e ninhos de passarinhos, insetos grandes”, relata o doutor em ecologia.

Além disso, na época do acasalamento, o macho busca alimento em dobro: para ele e para a fêmea, que fica dentro do ninho por quase 20 dias.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.