Tem muita gente que é inimiga do fim, principalmente quando o assunto é . Mas o vendedor ambulante Alessandro Souza, de 40 anos, leva o ditado popular para outro nível ao dormir no local da folia.

No caso dele, não é pela diversão, mas sim pelo trabalho. Conforme Alessandro, ao garantir um local para vender suas bebidas, a recomendação da Prefeitura da Campo Grande para os vendedores na Esplanada Ferroviária é que desmontem o stand de vendas ao do dia de festa.

carnaval
Vendedor está empreendendo no Carnaval pela primeira vez (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)

Entretanto, para não precisar desmontar e montar tudo no dia seguinte, Alessandro monta acampamento e dorme pela Esplanada mesmo.

“São cinco dias de evento. A princípio eles queriam que desmontasse todos os dias. Mas é difícil todo dia você vir, montar as coisas… trazer. Aí você imagina, tem que desmontar a tenda, tem que levar toda a estrutura. Então a gente já pega aqui e dorme por aqui mesmo”, explica ao Jornal Midiamax.

carnaval
Vendedor dorme em cima do freezer (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)

Alessandro tem uma empresa de refrigeração e está vendendo durante o Carnaval pela primeira vez neste ano. Para ele está sendo lucrativo trabalhar durante a folia.

Ele conta que esquematizou um ‘puxadinho’: “Eu coloco no freezer aqui e estendo a coberta embaixo, aí o travesseiro e a coberta em cima e pau na máquina”, explica à reportagem. Além disso, quando a natureza chama, a saída é usar os banheiros químicos da festa mesmo.

carnaval
Stand vira a casa de Alessandro por cinco dias (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)

Saiba Mais