Era agosto de 2022. Durante uma pescaria na região do Passo do Lontra, em Corumbá, a servidora pública estadual Vera Bento viveu uma das experiências mais emocionantes da sua vida: a de ver, bem de pertinho, uma onça-pintada.

Não era a primeira vez que ela visitava a região e nem que via o felino. Mas, Vera não poderia imaginar que seria surpreendida daquela maneira, muito menos que teria o privilégio de contemplar o animal por mais de 1h.

Ao Jornal Midiamax, ela conta que, junto ao guia de pesca Huander Araújo, estavam em um barco, passando perto do barranco, quando o guia percebeu a presença do felino, que passeava tranquilamente pela mata. Ele desligou o motor e foi se aproximando bem devagar para não assustá-lo. Ao ver os dois chegando mais perto, a onça deu meia volta e entrou por entre as árvores, mas não demorou para voltar e deitar na sombra.

A servidora pública conta que o primeiro sentimento foi de medo, visto que eles estavam muito perto. Mas depois que reparou que o animal não tinha a intenção de atacar e nem se sentia ameaçado com a presença dos pescadores, sentiu-se mais tranquila para apreciar o encontro inusitado.

Vera e Cleir. (Arquivo Pessoal)

“Ficamos com ela coisa de uma hora e quarenta, por aí. Fizemos vários vídeos, várias fotos… Ela andou, depois levantou, saiu, voltou, deitou de novo, se coçou. Dava pra ouvir a respiração dela”, relembrou. “Não tem como descrever, sabe? É muito emocionante você conseguir ver e ouvir a respiração dela”.

Uma das fotos tiradas por Vera captou bem a grandeza do felino. E foi ela que serviu de ideia para eternizar, um ano depois, o encontro que jamais sairá da memória: Vera, que já acompanhava o trabalho do artista plástico Cleir, decidiu encomendar um quadro pintado à mão, da onça-pintada “majestosa”, como ela se lembrava.

“Ela ficou assim, deitada, olhando pra gente. Foi a primeira vez que estive tão perto dela, na natureza. E ela era tão mansa, sabe? O próprio guia de pesca disse que nunca tinha visto uma onça tão mansa quanto aquela. Foi muito emocionante!”

Veja o encontro: