O MIS (Museu da Imagem e do Som) exibe nesta terça-feira (25), com entrada gratuita, mais uma edição do ‘Cine Maturidade’, uma iniciativa que trabalha os diferentes tipos de envelhecimento sob a ótica do cinema. 

Nesta edição, que faz alusão ao mês de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa, a assistente social Estela Scandola, que é também educadora e militante, é quem discute o tema após o filme. O longa escolhido é o drama ‘A Intrometida’, de Susan Sarandon. 

Para Estela, a personagem interpretada por Susan Sarandon não faz jus ao título do filme, intrometida. “Ela é uma pessoa disposta sempre a cuidar de todo mundo. É daquelas que gostam de amar e isso é maravilhoso. Na idade da personagem parece que tudo se resumirá a perturbar a filha e não é, ela se entrega ao viver com paixão e alegria”, descreve.

A iniciativa faz parte das ações do “Junho Prata”, instituído pela Lei Estadual 5.215/2018 como mês voltado para reflexão sobre os cuidados e o acolhimento que a sociedade deve ter com a pessoa idosa.  Para conferir o calendário completo de ações do Junho Prata, clique aqui.

Sinopse 

A Intrometida (2015) tem direção e roteiro de Lorene Scafaria, e Susan Sarandon no papel de Marnie Minervini, que encara a maternidade não como um dever, mas sim uma vocação. Mesmo após a recente morte do marido, ela não deixa de ser alegre, sempre mandando mensagens, ligando e aparecendo sem avisar na casa da filha, Lori (Rose Byrne).

Almejando algum controle sobre sua vida, principalmente após o término de um relacionamento, Lori tenta sair das asas da mãe, mas Marnie segue a filha até Los Angeles e acaba desenvolvendo uma conexão com um policial (J.K. Simmons).

Serviço:

Exibição do filme “A Intrometida” (2015)
Local: MIS (Museu da Imagem e do Som) – Av. Fernando Corrêa da Costa, 559.
Data: terça-feira, 25 de junho
Horário: 14h