Será que finalmente uma sopa paraguaia deu o “ar da graça” em “Terra e Paixão”, novela das nove da ambientada em Mato Grosso do Sul?

É que um prato em cima da mesa da protagonista Aline (Bárbara Reis) na hora do deu o maior bafafá entre os sul-mato-grossenses que, de início, pensaram se tratar da iguaria que representa a culinária local. Mas, não era bem isso.

Servido por Jussara (Tatiana Tibúrcio) para alimentar a filha e o neto João (Matheus Assis) no jantar, o prato tinha aparência que lembrava a sopa paraguaia. A princípio, a travessa com a comida foi exibida apenas de forma superficial e por cima, enchendo de esperança aqueles que sonham em ver o quitute no folhetim.

Veja:

Era sopa paraguaia o prato sobre a mesa? - (Fotos: TV Globo, Reprodução)
Era sopa o prato sobre a mesa? – (Fotos: TV Globo, Reprodução)

No entanto, alguns minutos depois, o enquadramento da cena mudou e revelou que não, não foi desta vez. O que os personagens estavam comendo era nada menos que um escondidinho de carne, já servido por Jussara em outras ocasiões.

Poucos capítulos antes, inclusive, a matriarca levou uma travessa de escondidinho para compartilhar com a família de Gentil (Flávio Bauraqui) e voltou a servir o prato na própria casa. Sendo assim, não foi dessa vez que a sopa paraguaia pintou na novela que tem feito questão de representar MS de diversas maneiras, exceto na culinária.

Sopa paraguaia
Aline estava aflita enquanto jantava com a família – (Fotos: TV Globo, Reprodução)

Bafafá sobre o assunto

E é claro que a falsa ilusão da sopa virou assunto nas redes sociais. “Já é a milésima vez que a Jussara serve alguma coisa pro povo comer, e ela faz de tudo, menos sopa e chipa”, dispara a moradora de Dourados, Fernandes, que adora a trama.

“Eu acho que é tão a cara da Jussara ser aquela dona de casa da roça que sempre faz uma chipinha com café pra família, ou que todo fim de semana coloca uma sopa paraguaia na mesa. É a cara dela, até porque o perfil da personagem é compatível com esse das senhoras que estão sempre ao fogão à lenha, ao forno de barro”, opina a aquidauanense Letícia Vieira, que acompanha o folhetim diariamente.

“Tem tudo a ver, mas não mostra”

O fato da trama abusar das comidinhas em todas as cenas familiares e ainda não ter apresentado as iguarias sul-mato-grossenses à audiência não tem passado despercebido nem para o público masculino. Laudelino Silva, de 51 anos, é avô de Letícia e assiste “Terra e Paixão” porque a mesma se passa em Mato Grosso do Sul. Porém, também sente falta dessa representação.

“Lembro que em ‘Pantanal' [remake de 2022 da TV Globo] tinha chipa pelo menos na mesa, o que é comum. Mas nessa novela [Terra e Paixão] esqueceram da chipa e da sopa. Tem sempre alguma coisa e sempre estão comendo, mas esses nunca esses pratos típicos nossos”, diz ele.

“E o pior é que a novela tem toda uma atmosfera, um universo propício a isso. Essa coisa rural… tem tudo a ver. Qualquer ambiente como esse mostrado tem sopa e chipas garantidas em Mato Grosso do Sul. É uma pena não mostrarem, a gente vê que há uma preocupação com o tereré, o que é muito bacana, mas não com a culinária do Estado”, acrescenta Letícia Vieira.

sopa paraguaia
Pratos típicos de Mato Grosso do Sul não têm espaço na novela das nove – (Fotos: Leonardo de França,Midiamax/TV Globo e Fala Povo)

Na casa dos personagens não tem sopa paraguaia e chipa

Em 102 episódios já exibidos, a chipa e a sopa paraguaia jamais deram às caras no folhetim global. Seria possível uma história ambientada no interior de Mato Grosso do Sul, em áreas rurais, nunca mostrar os personagens comendo esses pratos típicos, ou pelo menos as iguarias dispostas sobre a mesa?

O mais curioso nessa história é que os personagens sempre estão comendo, em qualquer um dos núcleos, e as mesas também sempre estão fartas.

Jussara (Tatiana Tibúrcio), por exemplo, já serviu para quem chega na fazenda de Aline (Bárbara Reis): bolacha champagne, pão de fubá e até cuscuz paulista. A sopa e a chipa “ficaram com Deus”. A cozinha de Gentil (Flávio Bauraqui) também é sempre farta, com direito a deliciosos bolos e preparos assados em geral… todo mundo que chega à residência do pequeno produtor é servido com algum quitute: menos o quê? Adivinha…

Na mansão dos La Selva e na pousada de Lucinda (Débora Falabella), só sanduíches e, inclusive, feijoada de feijão-branco já deram as caras. Mas sopa e chipa, numa “fazenda de Mato Grosso do Sul” e numa pousada no interior, nem sinal.

Contudo, é importante ressaltar que, apesar de “excluir” chipa e sopa paraguaia da representação local, “Terra e Paixão” tem representado outros pontos importantes da cultura de Mato Grosso do Sul, como o tereré, por exemplo, que ganhou espaço na produção e tem destaque constante, o que não acontecia no remake da novela da Manchete, em 2022.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.