Conhecido por criar bordões que grudam como chiclete na cabeça do público, o autor de Walcyr Carrasco não abriu mão desse recurso em “Terra e Paixão”, seu atual folhetim das 21 horas, que é ambientado em . Na trama, Carrasco escolheu um personagem bem popular para pronunciar repetidamente um termo bem conhecido dos sul-mato-grossenses e faz uma brincadeira mudando o nome do Estado toda vez que a figura aparece.

O personagem em questão é Ramiro (Amaury Lorenzo). Já queridinho do público de “Terra e Paixão”, ele tem seu bordão bem apropriado e sempre que entra em cena é obrigatório que o capataz de Irene (Glória Pires) e Antônio La Selva (Tony Ramos) solte o jargão: “Mato Grosso do Céu”.

Veja:

E é quando está com Kevin (Diego Martins), com quem forma uma dupla que conquistou a audiência, que Ramiro mais gosta de falar “Mato Grosso do Céu”. Prometendo ser um casal homoafetivo da novela, os dois ainda estão no âmbito da paquera e da “pegação”, mas a relação evoluirá para algo mais.

As cenas apimentadas da dupla, cheias de duplo sentido e sex appeal, divertem os telespectadores, que já os elegeram como “melhores personagens” e afirmam que os dois estão “levando a novela nas costas”. Será que é para tanto?

A referência sul-mato-grossense no bordão “Mato Grosso do Céu”

O termo não é novidade nenhuma para quem é de Mato Grosso do Sul, já que os próprios sul-mato-grossenses rotineiramente também chamam o Estado de “Mato Grosso do Céu”. Em visitas a MS no segundo semestre de 2022, Walcyr Carrasco pegou todos os detalhes, costumes e hábitos do povo, incluindo o tal “Mato Grosso do Céu”, para imprimir a cultura local no folhetim.

Os próprios artistas, quando estavam nas fazendas de e gravando cenas da novela, aprenderam a chamar MS dessa maneira. Eles ficavam encantados com o céu do Estado e todos os dias enalteciam a beleza do horizonte, escrevendo nas redes sociais: “Mato Grosso do Céu”, com fotos lindas do pôr e do nascer do sol.

O que significa ?

Vendo potencial na adaptação do nome, Walcyr Carrasco decidiu usar a brincadeira que altera a pronúncia de MS como um bordão para Ramiro. O capataz vocifera o sonoro “Mato Grosso do Céu” sempre que quer demonstrar espanto, indignação, surpresa e outros sentimentos afins. Nos diálogos, o “Mato Grosso do Céu” do personagem vem sempre acompanhado de um ponto de exclamação, que enfatiza a frase.

Terra e Paixão não reage

Por enquanto, o bordão ainda não caiu na boca do povo. Não se vê ninguém por aí falando “Mato Grosso do Céu”, como já vimos os brasileiros dizendo “Eu sou chique, benhê”, “Ah, como eu sofro”, “Oswaldo, não fale assim com a mamãe” e outros jargões, também da autoria de Carrasco.

Da mesma forma como o bordão “Eu vou plantar e vou colher” de Aline (Bárbara Reis), e a própria novela, ainda não “pegaram” – tanto que “Terra e Paixão” passa por uma série de mudanças para ver se audiência reage. Confira os detalhes no link abaixo:

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.