Da próxima terça-feira (10) até domingo (15), as crianças terão ampla programação teatral gratuita, já em comemoração ao dia delas. Na abertura do ETECA (Encontro de Teatro entre Crianças), no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande, estará a Companhia de teatro mineira Maria Cutia, apresentando o espetáculo “Parachico”.

O Festival acontecerá simultaneamente no Glauce Rocha e na sede do Grupo Casa, com atrações que misturam circo, teatro e e espetáculos de artistas do Estado e de Companhias de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, além de contações de histórias infantis, rodas de conversas, feira de artesanato e musicais.

Com 17 anos de trajetória, a Companhia Maria Cutia se apresenta pela primeira vez na capital sul-mato-grossense. O espetáculo que abre o festival é fruto da pesquisa de doutorado de uma das fundadoras da Maria Cutia, Mariana Arruda, e traz um show com canções de Chico Buarque, com bases na música, teatro e principalmente na palhaçaria.

“A partir das minhas memórias, das primeiras músicas do Chico que eu ouvi, o que eu pensava quando eu ouvia, a primeira canção do Chico que eu cantei. Eu começo de bailarina, com o meu sonho de menina de ser bailarina, e no fim, viro uma palhaça. Então, passa por um repertório das canções do Saltimbancos da peça de teatro, do Saltimbancos Trapalhões do filme, de toda a memória do circo, do envolvimento do circo brasileiro que essas músicas do Chico remetem a gente, né?”, explica Mariana.

Mais espetáculos, oficina de desenho e palhaços

Apresentações ocorrem do dia 10 ao dia 15 (Grupo Casa, divulgação)

Além do espetáculo “Parachico”, na quarta-feira (11), às 9h, na sede do Grupo Casa, atores da Companhia apresentam a contação de história infantil “Será que Meu Pé Sabe”, que apresenta a importância da adoção Consciente, os desejos de dois adultos virarem pai e mãe, e de duas crianças, em filhos.

No mesmo dia, às 10h, as crianças poderão soltar a imaginação com a Oficina de Desenho com o artista campo-grandense Rafael Mareco em uma montagem de Mural Criativo, e às 16h, os palhaços Cirola e Mixirica apresentam o premiado espetáculo “A Borboleta Mais Velha do Mundo”.

Na quinta-feira (12), a programação continua com várias atrações, como a contação de história “Lilica, a galinha árvore”, adaptação do livro da escritora Carmen Lúcia, a apresentação do espetáculo “Guri-Árvore” com a companhia sul-mato-grossense Fulano Di Tal e também “Emaranhada”, teatro com Amarilis Irani, de São Paulo. Todas as apresentações de quinta serão na sede do Grupo Casa.

O público também poderá assistir, na sexta-feira (13), a contação de história “Fala Bicho”, da Companhia Habilidoces, de Campo Grande, e as apresentações de circo com a palhaça Mixirica, em “Mixicirquinho” e Palhaça Rubra e Carol Bahíense, em “Encanto Cantado”, de São Paulo.

No sábado (14), a Companhia Dançurbana faz a apresentação de dança “KZUU” e o Grupo Casa apresenta o espetáculo “As preciosas”, que conta a história de três funcionárias de uma máquina do tempo da humanidade que tentam sincronizar a consciência humana com o período cronológico histórico, trazendo à cena escritoras esquecidas ou anônimas de Contos de Fadas do século XVII e XVII, o espetáculo tem montagem com estrutura de andaimes e projeções em videomapping para ambientar a peça no Universo.

Programação vai do dia 10 ao dia 15. (Grupo Casa, divulgação)

No domingo (15), terá roda de conversa mediada por Ligia Prieto sobre literatura para e a criação de uma nova história, e a Companhia Artesanal, do Rio de Janeiro, fecha o Festival com a apresentação do espetáculo “Tatá e o Travesseiro”, no teatro Glauce Rocha.

“O que a gente fez foi encontrar espetáculos delicados, espetáculos carinhosos que falem sobre questões éticas, sobre questões sociais, de forma lúdica, para que a gente consiga compor também esse lugar de reflexão na infância. Então, todos os espetáculos selecionados são espetáculos que convidam muito a infância para uma reflexão de vida.” explica a diretora do Grupo Casa, Ligia Prieto.

Neste ano, a atriz do Grupo Casinha, Talita Farias, de 11 anos, que também estará no “Delinha o Musical”, é uma das apresentadoras do Festival, além disso, ela se junta às crianças da Companhia para apresentar cenas com construções autorais. Talita conta que ficou surpresa com o convite e que ficou emocionada porque faria o mesmo trabalho que sua professora.

“Foi emocionante porque eu não sabia que ia ser apresentadora e eu fiquei muito feliz porque veio uma sensação de alegria em mim porque eu ia fazer o papel que a tia Ligia sempre faz. Como foi eu que escrevi a minha cena, está sendo mais fácil de decorar e de ensaiar, mas me dá muita ansiedade, muito nervoso na hora de pensar assim, nossa, eu vou apresentar”, relatou a atriz mirim.

Serviço:

O Grupo Casa fica na Rua Visconde de Taunay, 306, bairro .

Saiba Mais