Ela nasceu lá do outro lado do oceano, cruzou mares e rios e chegou ao Mato Grosso do Sul em 2014 para encantar a todos desta terra com seu talento, doce voz e músicas tão lindas que não competem com a beleza que ostenta, elas são fabulosas. Renata Sena é assim, portuguesa com pitadas brasileiras e um bom molho pantaneiro misturando tudo.

Seu estilo musical é singular, sua mistura fina reúne as culturas portuguesa e brasileiras em um só som. Hoje com boas doses de influências da música do MS, ela pretende valorizar a produção musical regional, de forma a trabalhar com músicos locais, e misturar a identidade sonora pantaneira, com suas influências.

Com o intuito de ressignificar suas vivências, Renata Sena decidiu unir culturas, terras e oceanos, criando assim seu primeiro EP, ‘Dois Mundos’, um trabalho conceitual com uma ordem de acontecimentos, começando pela música ‘Ôh Mar’, em que a artista homenageia seu falecido pai, transformando a dor da perda em gratidão, entre outras vivências marcantes da artista.

“O EP foi produzido por dois grandes talentos da música sul-mato-grossense, Ton Alves e Alexander Cavalheri do Megaphone Estudio. Apesar de ter sido gravado em 2020, demorou dois anos para ser concluído, mas finalmente chegou ao resultado desejado”, conta.

“Renata Sena – Entre Dois Mundos”

Suas composições foram feitas em conjunto com o músico Iuri Rodrigues, e trazem um toque inovador à MPB misturando um pouco de Bossa Nova, ao lindo som da guitarra portuguesa, tocada pelo fadista Paulo Valentim.

O show conta com uma banda completa e extremamente experiente, além de contar também com ambientações e efeitos sonoros que fazem do show, uma experiência sensorial única. A banda é composta por dois violonistas muito talentosos e um pianista de extrema sensibilidade.

A artista irá interagir com o público contando um pouco sobre as histórias que inspiraram suas composições, além de fazer releituras de músicas da nossa MPB. Trata-se de um show profundo para um público mais sensível, em que a artista irá partilhar suas histórias e emoções.

O show será no dia 20 de novembro, no Som da Concha, na Concha Acústica Helena Meirelles no Parque das Nações Indígenas, às 19h. Na ocasião, ainda se apresenta todo talento e poesia de Franke, outro nome brilhante da nossa música. A Entrada será gratuita.