MidiaMAIS

Policial acusado de matar a esposa: última novela de Almir Sater foi na Record TV

Record TV desafiou violeiro em sua carreira de ator

João Ramos Publicado em 04/01/2022, às 07h09

Ele era misterioso e guardava um grande segredo na história que também se passava no Pantanal
Ele era misterioso e guardava um grande segredo na história que também se passava no Pantanal - (Foto: Record TV)

Violeiro, cantor, compositor e ator: Almir Sater é um artista de muitas facetas. Foram apenas 4 novelas em seu currículo como intérprete, mas as obras simplesmente marcaram a figura sertaneja do sul-mato-grossense na ficção brasileira.

Sua trajetória como ator começou na TV Manchete, em 1990, justamente na versão original da novela "Pantanal". Logo depois, Sater ganhou seu primeiro e único protagonista, o papel mais importante de sua carreira: Zé Trovão, da novela "A História de Ana Raio e Zé Trovão", também da TV Manchete, em 1991.

Almir, inclusive, precisou morrer em "Pantanal" para ir gravar "Ana Raio". Alguns anos depois, em 1996, foi a hora de estrear em uma novela da Globo. O cantor deu vida à Pirilampo em "O Rei do Gado". Dez anos depois, em 2006, fez sua — até então — última novela: "Bicho do Mato", na Record TV. Em todos os casos, o personagem era sempre praticamente o mesmo: caipira, que toca viola, canta... um homem da selva. Mas, em "Bicho do Mato", ele ganhou uma nuance diferente.

Nesta trama, Almir deu vida a Mariano: um policial disfarçado de vaqueiro. Ele era misterioso e guardava um grande segredo na história que também se passava no Pantanal. O grande segredo, revelado apenas nos últimos capítulos, é que ele, na realidade, não era um vaqueiro, mas sim um policial disfarçado.

No passado, quando ainda era da polícia, Mariano investigava a quadrilha do vilão da novela. A investigação estava indo bem, mas quando estava perto de conseguir as provas contra o malvado, o personagem de Sater foi surpreendido pela morte de sua esposa: ela foi assassinada para inibir a investigação. O crime caiu nas costas dele, que foi acusado injustamente pelo assassinato e passou a ser um policial na moita tentando juntar provas para comprovar sua inocência.

Assista à cena da revelação:

Para quem não se lembra, "Bicho do Mato" foi exibida em 2006 na Record TV e reprisada em duas ocasiões, sendo a última delas em 2018. Possui um enredo repleto de grandes mistérios, aventuras, romance e muito bom humor, conduzidos por personagens decididos e batalhadores que muito se assemelham aos brasileiros. A Record diz que a novela é um retrato fiel da curiosa rotina no Pantanal.

O protagonista da trama é Juba (André Bankoff), um rapaz criado numa fazenda do Pantanal, junto com a natureza, na fictícia aldeia indígena dos Guaporá. A aldeia e a fazenda são ameaçadas pelo conflito de terras, pelo garimpo e tentativas do poderoso vilão Ramalho (Jonas Bloch) de usurpar as terras de Juba e dos índios, para a exploração de uma mina de diamantes.

No decorrer da novela, Juba é obrigado a ir para a cidade grande, vingar o assassinato de seu pai. Lá, ele irá enfrentar grandes desafios e encontrará seu grande amor, Cecília (Renata Dominguez).

Depois de 16 anos...

Almir Sater volta a atuar na nova versão de "Pantanal", prevista para estrear em março. Na primeira versão, ele deu vida ao peão Trindade, que será interpretado por seu filho, Gabriel Sater, no remake da Globo. De acordo com comunicado da emissora, que já passou a divulgar a novela meses antes de sua estreia, o personagem de Almir Sater será um chalaneiro importante na atualização da história.

"A presença do cantor, que esteve na versão escrita por Benedito, e retorna agora, é um capítulo à parte. Almir vive o chalaneiro, Eugênio, que leva e traz as pessoas ao Pantanal e, por isso, passa por quase todos os núcleos", anunciou o canal, dando fim à duvida que pairava sobre a relevância de Sater na trama.

Segundo a TV Globo, além dos conflitos principais, a música é outro grande destaque de "Pantanal". "Foi há 30 anos e continuará sendo agora, no texto de Bruno Luperi e na direção de Rogério Gomes", afirma a emissora. Dentre os duetos especiais, o público terá a oportunidade de ouvir Almir tocar ao lado de Chico Teixeira (filho do parceiro de estrada de Almir Sater, Renato Teixeira), que dará vida ao peão Quim na primeira fase da novela.

Já durante as famosas rodas de viola que marcaram a segunda fase da versão original, Eugênio tocará junto de Tibério (Guito) e Trindade, papel de Gabriel Sater, que encara o desafio de refazer o personagem que foi originalmente de seu pai. "Pantanal" tem previsão de estreia para o dia 14 de março de 2022, em substituição à novela "Um Lugar ao Sol", logo depois do Jornal Nacional, no horário nobre da Globo.

Jornal Midiamax